Clique e Assine QAUTRO RODAS por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Mercedes GLS 450 é SUV de 7 lugares à prova de buracos e atolamentos

Com câmeras, radares e inteligência artificial a disposição, o Mercedes GLS 450 leva o conforto e os mimos a bordo a outro patamar

Por Henrique Rodriguez Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
28 jan 2022, 11h06

Você pode até não perceber, mas sistemas que usa todos os dias estão aprendendo seus costumes e sua rotina. É o e-mail que prevê um cumprimento, o navegador que aprendeu os dias que você passa na cafeteria antes de ir para o trabalho ou a loja que sabe a época do mês que você compra ração para o cachorro.

Assine a Quatro Rodas a partir de R$ 9,90

Nada disso é coisa de filme sci-fi. É realidade. E é o tipo de coisa que você encontra a bordo do Mercedes GLS 450, o maior e mais tecnológico SUV da fabricante alemã. Custando a partir de R$ 875.900, é o SUV mais caro da marca sem motor AMG.

Especificações mecânicas não são exatamente o que mais chama atenção no GLS, devo dizer. Seu motor é o novo seis-cilindros 3.0 a gasolina, extremamente suave e que entrega 367 cv e 51 kgfm a meros 1.600 rpm.

Mas tem o apoio moral de um motor-gerador de 22 cv e 25,5 kgfm que trabalha em um circuito de 48 V fazendo as vezes de motor de partida e alternador, além de ajudar o motor a gasolina em acelerações ou permitir que ele possa ser desligado quando em velocidade constante — em descidas ou no final de uma frenagem.

Mercedes-Benz GLS 450
Traseira é igual à do GLB, menor 7 lugares da marca (Fernando Pires/Quatro Rodas)

Então não, essa mecânica não é fraca para os 2.460 kg de peso do GLS 450. Em nosso teste, o SUV de sete lugares acelerou de 0 a 100 km/h em bons 6,5 segundos e os consumos urbano (7,5 km/l) e rodoviário (11,8 km/l) são até melhores do que se espera de um carro desse porte.

Continua após a publicidade

O mais legal é sentir a mão invisível da tecnologia atuando e isso vai muito além do motor desligando na estrada. Por exemplo, na foto que abre este teste o GLS está em uma curva íngreme. Nessa condição o sistema de controle automático da carroceria atua na suspensão pneumática para compensar, de forma independente para cada uma das rodas, a inclinação do veículo.

Mercedes-Benz GLS 450
Temperatura faz a cor da luz ambiente mudar (Fernando Pires/Quatro Rodas)

Também é possível fazer o carro literalmente balançar, para cima e para baixo, para sair de situações de baixa aderência no off-road, ou variar a altura de cada roda, de forma independente, em até 10 cm.

Quer mais? Câmeras na dianteira interpretam imperfeições e buracos na via e preparam a suspensão para o impacto iminente. O chamado “Road Surface Scan” é muito exigido no Brasil, mas tem efeito. O rodar do GLS 450 é muito suave.

Mercedes-Benz GLS 450
Há duas telas, como já é praxe nos Mercedes (Fernando Pires/Quatro Rodas)

O carro testado ainda permitiu ter o gostinho de tecnologias indisponíveis para a linha 2022 por falta de semicondutores. É o caso do sistema de navegação com realidade aumentada, que usa a imagem de uma câmera dianteira para exibir nela, projetada na central multimídia ou no quadro de instrumentos, as indicações do caminho a seguir.

O grande head-up display, o uso de comandos por voz para controlar a cabine, os sensores de aproximação da tela, o pacote Energyzing (que altera som, iluminação ambiente, massagens, fragrância, ionização e filtragem do ar de acordo com o humor do motorista) e até o carregador sem fio para smartphones saíram de cena. Não à toa, os carros da linha 2021 custam R$ 954.990, R$ 79.090 mais caros.

Continua após a publicidade
Mercedes-Benz GLS 450
O porta-copos gela e esquenta a bebida, ao gosto do cliente (Fernando Pires/Quatro Rodas)

Outros mimos foram mantidos. Todos os bancos trazem ajustes elétricos e até o rebatimento da terceira fila é elétrico. Mas só o motorista pode ter seu assento ajustado à sua estatura por meio da central multimídia.

Quem viaja na segunda fila, porém, pode erguer (eletricamente) persianas para maior privacidade e a turma do fundão senta-se na melhor terceira fila de assentos entre todos os carros de sete lugares que conheço.

Mercedes-Benz GLS 450
Teto solar pode abrir por comando de voz (Fernando Pires/Quatro Rodas)

O acesso é facilitado, a altura é boa e o ângulo dos joelhos não cansa. Há bancos traseiros de compactos que são mais apertados. O GLS é carro para sete adultos viajarem com conforto. Contudo, ao esconder a terceira fila de bancos no assoalho, o porta-malas revela a capacidade aumentada de 355 litros para 890 litros.

Mercedes-Benz GLS 450
Terceira fila é confortável e tem acesso automatizado, além de quatro entradas USB (Fernando Pires/Quatro Rodas)

Ninguém passa frio ou calor no Mercedes GLS. E não é só porque na parte de cima do painel há seis saídas de ar. São quatro zonas de temperatura e quem vai atrás recebe vento do console central e da coluna das portas. Para a terceira fila, o sopro sai do teto.

Mercedes-Benz GLS 450
(Fernando Pires/Quatro Rodas)

O sistema ainda tem filtragem de partículas e pode dissipar a fragrância escolhida pelo proprietário, cujo frasco é colocado em compartimento especial no porta-luvas. Os vidros contam com isolamento térmico e de luz infravermelha. Na falta de uma geladeira, o porta-copos no console pode gelar ou aquecer as bebidas.

Continua após a publicidade
Mercedes-Benz GLS 450
Bancos traseiros têm rebatimento elétrico (Fernando Pires/Quatro Rodas)

Não se engane pelo design, que mais parece o de um GLB em tamanho GGG, ou pela proposta de carro familiar com sete lugares, que quase sempre resulta em carros enfadonhos. O Mercedes GLS é uma das formas mais tecnológicas e confortáveis de se levar a família para viajar. Uma pena que seja uma das mais caras.

Teste – Mercedes-Benz GLS 450:

Aceleração
0 a 100 km/h: 6,5 s
0 a 1.000 m:  26,6 s – 201,8 km/h
Retomadas
D 40 a 80 km/h: 3,2 s
D 60 a 100 km/h: 3,8 s
D 80 a 120 km/h: 4,6 s
Frenagens
60/80/120 km/h a 0: 15,6/27,1/58,6 m
Consumo
Urbano: 7,5 km/l
Rodoviário: 11,8 km/l
Ruído interno
Neutro/RPM máx. 37,7/64,6 dBA
80/120 km/h: 59,9/65,3 dBA

Ficha técnica do Mercedes-Benz GLS 450:

Preço: R$ 875.900
Motores: gas., diant., long., 6 cil., 24V, turbo, injeção direta 2.999 cm³, 367 cv a 5.500 rpm, 51 kgfm entre 1.600 e 4.500 rpm + elétrico, 22 cv, 51 kgfm
Câmbio: automático, 9 marchas, tração integral
Suspensão: duplo A com molas pneumáticas (diant. e tras.)
Direção: elétrica
Rodas e pneus: liga leve, 275/45 R21 (diant.) e 315/40 R21 (tras.)
Dimensões: comprimento, 520,7 cm; largura, 215,7 cm; altura,182,3 cm; entre-eixos, 313,5 cm; peso, 2.460 kg; porta-malas, 355 l; 890 l; 2.400 l; tanque, 90 litros

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital

A edição 754 de QUATRO RODAS já está nas bancas!
A edição 753 de QUATRO RODAS já está nas bancas! (Arte/Quatro Rodas)
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.