Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Longa Duração: erros e acertos das centrais de Tiggo 5X, Onix e Outlander

Centrais multimídia ganharam destaque e representatividade nos últimos anos. Resolvemos, então, analisar o funcionamento das telas dos carros da nossa frota

Por Henrique Rodriguez Atualizado em 17 dez 2020, 00h01 - Publicado em 17 dez 2020, 07h00
Central multimídia
Fernando Pires/Quatro Rodas

A relevância das centrais multimídia na hora da escolha do carro novo vem crescendo junto com o número de funcionalidades e de responsabilidades depositadas na tela no console central.

Se até pouco tempo reproduzir músicas e atender chamadas via Bluetooth bastavam, e o navegador GPS era desejável, hoje isso foi legado à conectividade com os smartphones dos passageiros.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 7,90

Em compensação, as telas cresceram, ficaram mais práticas e ganharam funções. Dos três carros da frota atual, apenas o Outlander não permite ter seu ar-condicionado controlado pela tela. No caso do Caoa Chery, algumas funcionalidades só são acessíveis pelo visor, como a ativação do compressor de ar-condicionado. E olha que o climatizador é apenas digital, mas não automático.

O que também é curioso é que as centrais multimídia evoluem mais rápido que o próprio carro. Tiggo 5X e Chevrolet Onix Plus foram lançados em 2019 e já têm novas telas.

Caoa Chery Tiggo 5X

Central multimídia
Tentamos usar o sistema Cloud Drive da Chery, mas não saiu desta tela Fernando Pires/Quatro Rodas

Alguns sistemas foram feitos para ser divulgados, mas não para ser usados. A central multimídia de 9 polegadas do Chery Tiggo 5X 2020, como o nosso, é compatível com Apple CarPlay, mas não com Android Auto.

Central multimídia
Central comanda equipamentos do carro, além de exibir imagens da câmera de ré Fernando Pires/Quatro Rodas

Para os usuários do sistema do Google, resta fazer o espelhamento da tela do smartphone. Não é fácil: entre no modo de desenvolvedor do aparelho, libere a depuração USB e instale o app QDrive transferido para seu aparelho. Fizemos isso em um Samsung S20 e não funcionou. Também não faria muita diferença, pois o espelhamento é bloqueado com o carro em movimento.

Central multimídia
Fernando Pires/Quatro Rodas

A central em si não é ruim. É rápida e também controla o ar-condicionado e funções do carro, ainda que o acesso aos ajustes seja feito por um botão isolado no console. A Caoa Chery mudou um pouco o sistema para a linha 2021, quando recebeu compatibilidade com Android Auto.

Continua após a publicidade
  • Chevrolet Onix Plus

    Central multimídia
    Botões físicos facilitam a operação da central multimídia MyLink no dia a dia Fernando Pires/Quatro Rodas

    Q uem comprar um Chevrolet Onix Plus 2021 levará a central MyLink com tela de 8 polegadas e integração sem fio com Android Auto e Apple CarPlay. No nosso carro, comprado há menos de um ano, a integração ainda é por fio, mas o que chama atenção é o nível de integração com o carro.

    Central multimídia
    Central tem controles redundantes do ar-condicionado, além de rede Wi-Fi Fernando Pires/Quatro Rodas

    Ao fazer ou receber uma chamada com o ar-condicionado no máximo, por exemplo, o carro reduzirá sozinho a velocidade da ventilação para evitar ruídos. A rede Wi-Fi 4G, ainda que dependente de uma mensalidade, realmente tem sinal reforçado nas mais longínquas estradas. Além disso, a interface é simples e rápida.

    Central multimídia
    Fernando Pires/Quatro Rodas

    Só não dá para aceitar a falta de um controle de intensidade do brilho da tela realmente efetivo. Pode-se alternar entre modo dia, noite e automático, mas a variação é imperceptível. À noite, esse brilho na cara dos ocupantes gera um incômodo que poderia ser facilmente evitado.

    Mitsubishi Outlander

    Central multimídia
    Central é pequena para o tamanho do carro, mas até é bastante funcional Fernando Pires/Quatro Rodas

    Uma das atrações destacadas para a nova central VW Play, lançada pelo Nivus, é a possibilidade de rodar aplicativos. A central do Outlander não é tão grande ou moderna, mas também permite fazer isso se puder se conectar a uma rede Wi-Fi.

    Central multimídia
    Fernando Pires/Quatro Rodas

    E funciona bem. Testamos com Waze e Spotify instalados na própria memória da central e conectada à rede roteada pelo smartphone e só houve lentidão nos primeiros momentos. Mas o uso de Android Auto e Apple CarPlay ainda é mais conveniente, mesmo que a única porta USB do carro fique escondida dentro do apoio de braço central.

    Central multimídia
    É possível conectar o smartphone ou instalar aplicativos como Waze e Spotify Fernando Pires/Quatro Rodas

    A integração com o veículo é limitada. Um dos ícones do menu, inclusive, seria para uma função de monitoramento da pressão dos pneus que não é ativada, pois o Outlander tem monitor passivo (que apenas acende a luz no quadro de instrumentos).

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

    Capa 739

    Continua após a publicidade
    Publicidade