Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Jeep Gladiator: picape mais off-road do Brasil roda até sem teto e portas

Picape do Wrangler aproveita as virtudes do Jeep mais famoso de todos e usa caçamba para expandir o limite de emoção que uma trilha pode ter

Por Eduardo Passos Atualizado em 4 ago 2022, 15h33 - Publicado em 4 ago 2022, 15h29

O luxo não está apenas em ter, mas também em fazer; e é justamente o que você pode fazer a bordo da Jeep Gladiator que a torna a segunda picape mais cara do Brasil atrás da Ram 3500. A caminhonete do Wrangler chega ao Brasil (inicialmente) apenas na versão topo de linha Rubicon, por R$ 499.990; mesmo assim, a Jeep espera vender mais de 600 unidades só nos próximos quatro meses.

À primeira vista, a Gladiator parece simplesmente um Wrangler com caçamba, e na prática é isso mesmo. O compartimento de cargas, entretanto, abre possibilidade de levar ainda mais coisas ao meio do mato, incluindo motos e equipamentos mais volumosos. Sua capacidade de carga, entretanto, é de 674 kg: mais do que suficiente para um passeio, mas abaixo do mínimo para uma picape a diesel.

Gladiator não é feita para o trabalho, e isso permitiu ajuste bem mais confortável da suspensão
Gladiator não é feita para o trabalho, e isso permitiu ajuste bem mais confortável da suspensão Divulgação/Jeep

Isso não significa, porém, que o conjunto abre mão da robustez: além de eixos rígidos Dana 44 à frente e atrás, a Gladiator utiliza apoios do tipo five-link, que garantem boa amarração junto às molas helicoidais sem que haja prejuízo da robustez. Amortecedores FOX completam o kit de série, que pode ser incrementado com acessórios.

Jeep Gladiator
É possível bloquear ambos os diferenciais Divulgação/Divulgação

Foco no que interessa

Desse modo, a Jeep trouxe ao Brasil o motor bem conhecido V6 3.6 Pentastar, de 284 cv e 35,4 kgfm, com transmissão automática de oito marchas. É uma bola segura: ao mesmo tempo que não faz feio, tem manutenção barata e funcionamento confiável. Os engenheiros da marca garantem que ele seguirá utilizado por mais alguns anos, inclusive na próxima fase do Proconve.

É possível rebocar até 3.318 kg
É possível rebocar até 3.318 kg Divulgação/Jeep

Na estrada, fora de seu hábitat, a Jeep Gladiator passa longe de ser um foguete, mas também não é lerda. Como a suspensão foi ajustada para uma capacidade menor de carga, a caminhonete balança muito menos que seus pares do segmento — o que, somado à posição bem alta do motorista, torna a condução bem confortável e divertida.

Jeep Gladiator
Motorista dirige do alto (sem balançar) Divulgação/Jeep

Aspirado, o Pentastar sofre um pouquinho em ultrapassagens e está sempre em rotações elevadas para movimentar os 2.261 kg da Gladiator. Isso explica as médias de 6,5 km/l na cidade e 7,4 km/l na estrada, divulgadas pela fabricante e sempre com gasolina. Ainda que haja isolamento acústico no capô, a falta de melhor isolamento nas portas também torna a cabine mais barulhenta do que seria o ideal.

Há modo exclusivo para andar na areia em velocidades mais elevadas
Há modo exclusivo para andar na areia em velocidades mais elevadas Divulgação/Jeep

Picape desmontável

Esse isolamento menor tem a ver com uma das funções mais interessantes da Gladiator, que pode se “despir” completamente de teto, portas e até para-brisa. A parte de cima sai em segundos, girando algumas travas e tirando as quatro partes que compõem o teto. As portas levam alguns minutos mas é um processo pouco complexo: basta usar as chaves sextavadas que vêm de série para remover os parafusos, além de desconectar os chicotes elétricos.

Após ler manual com atenção, proprietário consegue desmontar as portas sem muita dificuldade. Não é recomendável guardá-las na caçamba
Após ler manual com atenção, proprietário consegue desmontar as portas sem muita dificuldade. Não é recomendável guardá-las na caçamba Divulgação/Jeep

O ideal é que o condutor faça isso em casa, já que as partes da picape acabariam danificadas na caçamba. A Jeep afirma não haver problemas com o CTB em rodar assim, mas o para-brisa não deve ser rebatido na rua. Em viagens rápidas no mato, ele também é proteção crucial contra pedrinhas e insetos que se espatifam no vidro o tempo todo.

Continua após a publicidade

Com uma boa paisagem escolhida, a experiência de liberdade provocada pela ausência de portas e teto pode ser emocionante e memorável. Para quem faz questão de trilha sonora, a marca transferiu as caixas de som laterais para a estrutura de proteção contra capotamentos, de modo que as nove caixas de som Hi-Fi seguem à disposição. Uma delas ainda pode ser removida e usada em qualquer lugar como caixinha de som bluetooth.

Painel tem estilo rústico com toques de modernidade
Painel tem estilo rústico com toques de modernidade Divulgação/Jeep

Proteção contra a natureza

É natural que um passeio desprotegido suje bastante o interior da Gladiator, mas todos os materiais usados alinham forma e função. O painel é quase todo em plástico, mas de qualidade elevada que não destoa de um veículo de luxo; as entradas USB são cobertas por uma tampa de proteção e todos os botões têm frestas reduzidas, tornando mais difícil a entrada de poeira.

Comando de vidros, alavancas de câmbio e 4x4, desacoplamento da barra estabilizadora e bloqueio de diferenciais são concentrados em uma região
Comando de vidros, alavancas de câmbio e 4×4, desacoplamento da barra estabilizadora e bloqueio de diferenciais são concentrados em uma região Divulgação/Jeep

Em termos de telas, a Gladiator mantém estilo clássico de quem carrega a icônica dianteira da Jeep: o quadro de instrumentos tem mostradores analógicos e computador de bordo de 7’’ do Compass; a central multimídia é de 8,4’’, igual à do Renegade. Suas funções, entretanto, incluem giroscópios, monitoramento de funções mecânicas e outros auxílios off-road.

Central multimídia é do Renegade mas traz funções avançadas para as trilhas
Central multimídia é do Renegade mas traz funções avançadas para as trilhas Divulgação/Jeep

Fácil, mas para poucos

Auxílio off-road, na verdade, é algo que não falta na Gladiator, que obviamente é equipada com tração 4×4 e modo que ajusta o conjunto do veículo conforme o terreno. Um deles, por exemplo, é feito para andar velozmente em terrenos de baixo atrito, como pisos de areia.

Caixas de som foram transferidas das portas à estrutura do teto, garantindo a música em qualquer configuração
Caixas de som foram transferidas das portas à estrutura do teto, garantindo a música em qualquer configuração Divulgação/Jeep

A coisa começa a ficar mais bruta na reduzida, com relação 4:1, que gera uma crawl ratio de 77:1. Quem é jipeiro sabe o quanto isso representa, mas, em termos gerais, a crawl ratio representa o quão capaz um automóvel é capaz de subir obstáculos. Com 77 giros no motor para cada giro nos eixos Dana 44, a Gladiator tem mais que o dobro de multiplicação que qualquer outra caminhonete média do Brasil.

Tapetes são de borracha e há um dreno para escoar a água da lavagem
Tapetes são de borracha e há um dreno para escoar a água da lavagem Divulgação/Jeep

Um dos testes feitos ao volante incluíam mergulhar e sair de um grande buraco de uma elevação rochosa na Paraíba, onde a picape foi dirigida. A entrada na vala era feita em um pequeno caminho com quedas de ambos os lados, mas uma câmera frontal projetava onde as rodas deveriam passar, resolvendo o primeiro problema. Aos mais ansiosos, também seria possível ativar o assistente de descida, que cuidaria de frear e acelerar o carro enquanto o motorista só esterça.

Caminhonete escala pedras sem dificuldade
Caminhonete escala pedras sem dificuldade Divulgação/Jeep

Uma vez no “fundo do poço”, a Gladiator mostrou as virtudes do seus 27 cm de vão livre e 76 cm de submersão, que lidaram tranquilamente com a água. Com fundo não apenas acidentado mas sujo de lodo, foi a hora de realizar o bloqueio dos diferenciais dianteiro e traseiro e de desconectar a barra estabilizadora dianteira.

Brincadeira cara, mas memorável
Brincadeira cara, mas memorável Divulgação/Jeep

Essa desconexão amplia o curso da suspensão dianteira em 30%, dando maior liberdade para as rodas da frente estarem sempre ao chão. Feito isso, bastava aproveitar os 43º de ângulo de ataque para escalar o paredão e sair tranquilamente da vala, com a facilidade quem passava por uma lombada na rua.

Compartilhe essa matéria via:

É facilidade que contrasta com o preço de R$ 499.990. Mesmo assim, a Jeep crê que mais de 600 unidades da Gladiator serão vendidas até o final de 2022. Com “espírito” alheio ao mundo country, a Stellantis duvida que haverá concorrência com as caminhonetes da Ram. Além disso, cada concessionária da Jeep no Brasil focará em 30 clientes potenciais, a fim de buscar mais um sucesso onde marcas como a Ford e seu Bronco não viram potencial.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue lendo, sem pisar no freio. Assine a QR.

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.


a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo de QUATRO RODAS. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

Receba mensalmente a QUATRO RODAS impressa mais acesso imediato às edições digitais no App QUATRO RODAS, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês