Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Injeção de novo?

Por Redação 25 nov 2010, 14h24

39997 km

Você que acompanha nossos carros de Longa Duração todo mês não vai se surpreender com o que vem a seguir: a luz da injeção do ForTwo acendeu novamente. Surpreendente mesmo é o tempo que uma peça aparentemente simples levou para ser substituída. Vamos aos fatos.

Aproveitamos o defeito para testar o SmartMove Assistance, serviço de assistência 24 horas da marca. Para isso, escolhemos uma rua perto de uma movimentada avenida de São Paulo, a Francisco Morato. Ligamos para o 0800 e relatamos que a luz de injeção havia acendido e que estávamos com receio de rodar até a concessionária. A atendente nos perguntou se isso já havia acontecido antes. Depois de afirmarmos não ser aquela a primeira vez, a moça nos recomendou que esperássemos uma plataforma, que levaria o carro até a oficina mais próxima. No caso, de novo a Europamotors. O tempo que ela levaria para chegar foi estimado em cerca de uma hora. Trinta minutos depois do prazo, ligamos novamente e voltamos a questionar se não seria melhor ir dirigindo. Fomos informados de que a plataforma já estava na região. Ela demorou mais 20 minutos para recolher o carro e levá-lo à oficina.

Chegando à Europamotors, esperávamos que o procedimento fosse semelhante aos anteriores: um “reset” da central eletrônica, para apagar o registro de erro, seguido da recomendação para mudarmos a gasolina. Não foi. Desta vez o diagnóstico foi de queima do sensor de pressão do turbo, também chamado de MAP, que precisaria ser substituído. A complexidade do conserto (quase como trocar uma lâmpada) foi inversamente proporcional ao tempo que a peça levou para chegar à concessionária. Menos mal, o conserto foi feito em garantia. Ficamos 14 dias com o carro parado. Quando ele voltou para nossas mãos, uma surpresa desagradável: na parte traseira esquerda, o painel de plástico estava marcado, como se tivessem tentado retirar a peça com uma chave de fenda. Questionada, a concessionária não soube explicar o que havia acontecido, mas se dispôs prontamente a solucionar o caso. Ficamos de ver isso no mês que vem.

Resultado da longa internação, o Smart rodou apenas 740 km este mês, um provável recorde negativo na história do Longa Duração. Não estranhe se sua conta não bater. Erramos ao dizer que o ForTwo havia rodado 37 611 km em setembro. Esse era o número de agosto. Em setembro, ele já havia percorrido 39 257 km.

Consumo

No mês (76,6% na cidade): Gasolina – 11,7 km/l

Desde set/09 (43,7% na cidade): Gasolina – 12,1 km/l

Continua após a publicidade

Publicidade