Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Potente, Renault Captur 2022 ignora versão europeia e segue modelo russo

Renault ignora renovação do Captur europeu, trazendo ao Brasil quase-xará russo. Motor, entretanto, anima.

Por Eduardo Passos Atualizado em 29 jun 2021, 14h09 - Publicado em 29 jun 2021, 10h25
Renault Captur Divulgação.jpeg
Exceção a poucos detalhes, Captur brasileiro terá estética da versão russa Divulgação/Divulgação

A Renault lançará o novo Captur 2022 em julho, com visual exclusivo e, principalmente, uma variante inédita do seu motor 1.3 TCe.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90.

Usando tecnologias criadas para o Nissan GT-R, a unidade de força é composta por quatro cilindros, turbocompressor, injeção direta e comando de válvulas variável – receita semelhante à do 1.3 GSE Turbo da Fiat e Jeep.

Captur fará a estreia do motor 1.3 TCe de 170 cv no Brasil
Divulgação/Renault

A versão flex do 1.3 TCe é exclusiva do mercado brasileiro, justificando seu lançamento tardio no país. Na Colômbia, por exemplo, o motor já é usado no SUV Duster e alcança 156 cv e 25,4 kgfm. Já na Europa, há variantes com até 160 cv e suporte à hibridização.

Por aqui, será ainda mais potente: terá 170 cv e 27,5 kgfm a partir de 1.600 rpm. Estará sempre combinado ao câmbio automático CVT Xtronic com simulação de oito marchas.

Traseira se manteve igual à do modelo vendido atualmente
Traseira se manteve igual à do modelo vendido atualmente Divulgação/Renault

Em aspectos externos, o novo Captur também será exclusivo, ainda que muitos elementos visuais sejam baseados na versão russa, que nada mais é do que uma adaptação ao estilo do Captur europeu (que é menor e usa plataforma do Clio, não a do Duster).

  • Por dentro, o Captur 2022 terá nova central multimídia e pequenos rearranjos no painel, além de volante emprestado do Logan.

    Ao todo, serão três versões à venda (Zen, Icon e Intense), todas com transmissão do tipo CVT. Abastecido com etanol, o novo Captur pode chegar aos 170 cv e se destacar pelo desempenho, aumentando ainda mais a concorrência na “zona cinza” entre os SUVs compactos e médios, entre os R$ 130.000 e R$ 140.000, onde figuram Chevrolet Tracker Premier 1.2 Turbo e VW T-Cross Highline 1.4 TSI.

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital

    Capa de QUATRO RODAS 746
    A edição 746 de QUATRO RODAS já está nas bancas! Arte/Quatro Rodas
    Continua após a publicidade
    Publicidade