Assine QUATRO RODAS por R$2,00/semana
Continua após publicidade

VW anuncia layoff e carro mais vendido do Brasil terá produção reduzida

Layoff atinge um terço dos trabalhadores de Taubaté (SP) em medida anunciada depois do término do subsídio do governo ao setor automotivo

Por Lukas Kenji
18 jul 2023, 17h43

A Volkswagen suspendeu o contrato de trabalho de 800 funcionários da fábrica de Taubaté (SP) uma semana após o término do programa de incentivo à venda de carros novos lançado pelo governo federal. Esta unidade é dedicada à produção do Polo Track, sendo que o VW Polo foi o carro mais vendido do Brasil nos últimos dois meses.

A decisão foi comunicada pela montadora ao Sindicato do Metalúrgicos de Taubaté (Sindimetau) na sexta-feira (14) e será adotada a partir do dia 1º de agosto.  Em nota, a entidade informou que a suspensão pode variar de dois a cinco meses e que foi tomada para “adequar o volume da produção ao mercado”.

Polo Track
Polo Track é fabricado em Taubaté (SP) (Fernando Pires/Quatro Rodas)

O lay off corresponde a um quarto do total de funcionários da planta que produz o Polo Track, modelo mais vendido pela montadora no momento. Há cerca de um mês, a fábrica paulista tinha sido paralisada juntamente com as unidades de São Bernardo do Campo (SP) e São José dos Pinhais (PR). Somente a instalação de São Carlos (SP) seguiu sem alterações de produção.

Continua após a publicidade

“Infelizmente, a taxa de juros, a Selic, continua em 13,75% e inviabiliza a venda de carros novos, já que dois terços dessas vendas são feitas por financiamento. Com isso, as montadoras têm enfrentado um acúmulo de veículos em estoque nos pátios”, justificou o presidente do Sindmetau, Claudio Batista, após assembleia feita com os trabalhadores.

polo

Uma suspensão já havia sido manifestada pela Volks em junho e foi revogada em meio ao programa de descontos do governo, que deu créditos de aproximadamente R$ 800 milhões só para bombar as vendas de automóveis. Deste montante, R$ 100 milhões foram solicitados pela Volkswagen, segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços.

Continua após a publicidade
Compartilhe essa matéria via:

A suspensão de contratos de trabalho foi acordada pelo sindicato junto à montadora desde que mantida a estabilidade dos funcionários até 2025. O acordo foi assinado em 2020 e renovado em 2022.

Em nota, a Volkswagen ratificou o acordo com o sindicato e afirmou que a medida vai afetar um turno de produção.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Os automóveis estão mudando.
O tempo todo.

Acompanhe por QUATRO RODAS.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.