Clique e assine por apenas 8,90/mês

Volkswagen lança caminhão que qualquer um pode dirigir

Inédita versão Express do novo Delivery pode ser conduzido por motoristas com habilitação de categoria B

Por Rodrigo Ribeiro - 15 set 2017, 11h48
Peso do Delivery Express não ultrapassa as 3,5 toneladas, para ampliar o público condutor Divulgação/Volkswagen

Pense numa antiga Ford F-250 Cabine Dupla. Ou na mastodôntica RAM 2500 . São picapes tão grandes que precisam de habilitação de categoria C, para veículos acima dos 3.500 quilos.

Agora olhe para o novo VW Delivery Express aí em cima. É um caminhão, mas por incrível que pareça, pode ser dirigido por pessoas com habilitação de categoria B – aquela que quase todos nós temos.

Isso porque a Volkswagen limitou o Peso Bruto Total (PBT) da versão de entrada de seu caminhão a 3,5 toneladas, liberando sua condução para motoristas comuns. E ainda custa menos que uma Amarok cabine dupla.

Segundo o site Automotive Business, o Delivery Express será tabelado em R$ 118 mil, bem distante dos R$ 130.590 cobrados pela versão mais barata da picape média. O valor não inclui o implemento, mas a fabricante irá oferecer opções de baú ou carroceria de metal por R$ 10 mil extras.

Continua após a publicidade
Versão Delivery será vendida com opção de dois implementos de fábrica Divulgação/Volkswagen
Faróis halógenos podem ser complementados por luzes de neblina opcionais Divulgação/Volkswagen

Como é comum no segmento de veículos comerciais, o Delivery será oferecido em seis versões, visando atender uma ampla gama de clientes na faixa de 3,5 a 13 toneladas de PBT.

O novo modelo também estreou a opção de terceiro eixo para a versão topo de linha 13.180, que, assim como as outras variações, se enquadra na legislações que limitam o tráfego dentro das grandes cidades aos VUCs (Veículo Urbano de Carga).

Mas é o Express (o menor de todos, liberado para motoristas comuns e sem restrição de tráfego em zonas urbanas) que deve se destacar nesta nova fase do Delivery.

O painel recebeu diferentes nichos para comportar sistemas de monitoramento eletrônico, comunicação e rádio Divulgação/Volkswagen
Volante com airbag tem regulagem de altura e profundidade Divulgação/Volkswagen

Serão três versões: City, Trend e Prime. Por ser um veículo comercial, a lista de itens de série é racional, incluindo apenas direção hidráulica e sistema de ventilação forçada entre os principais equipamentos. O ar-condicionado será ofertado como opcional nos pacotes iniciais e virá de fábrica no Delivery Prime.

Continua após a publicidade
Painel de instrumentos similar ao de carros de passio inclui mostrador digital com econômetro Divulgação/Volkswagen

Como acontece com outros veículos comerciais produzidos por fabricantes de automóveis, o Delivery usa diversos equipamentos adotados em outros Volkswagen, como o comutador do farol, controles do vidro elétrico e acionadores do sistema de ventilação.

As peculiaridades desse tipo de veículo, no entanto, impedem que se adote itens normalmente compartilhados por dezenas de modelos, como o volante. Por ter diâmetro maior, a peça usada do Delivery é exclusiva.

Desenho dos acionadores do ar-condicionado (opcional) são similares aos do Gol e Fox. O controlador de velocidade é opcional Divulgação/Volkswagen

Uma curiosidade fica por conta dos airbags duplos, que, como nos automóveis, são obrigatórios. Como o painel é mais baixo e avançado, a bolsa inflável do passageiro precisa ser maior para compensar. Segundo a Volkswagen, o airbag do passageiro do Delivery é o maior da América Latina em volume, com 160 litros.

Motor da Cummins tem quatro cilindros, 150 cv e dispensa o sistema de Arla 32, sendo dotado apenas da recirculação de gases (EGR) Divulgação/Volkswagen

O motor do Express é um inédito Cummins a diesel de 2,8 litros, 150 cv e 36,7 mkgf. O câmbio é manual de seis marchas da Eaton, mas uma opção automatizada deverá ser ofertado a partir do ano que vem.

Câmbio manual de seis marchas é fornecido pela Eaton Divulgação/Volkswagen
Publicidade