Velhinhos em alta: o Fusca ainda vende mais que Argo e Kwid

Escort e Kombi também vão bem entre os usados, mesmo fora de linha há anos

Fora de linha há mais de 20 anos, o Fusca segue bem no mercado de usados  (Alexandre Battibugli/Quatro Rodas)

O Fusca saiu de linha em 1996, mas ainda é um campeão de vendas. Assim como ele, o Ford Escort, a VW Kombi e até a velha Pampa já se despediram das lojas há anos. Porém, esses clássicos são figurinhas fáceis nos classificados e nas impressoras do Detran.

Em janeiro, a máquina que imprime os documentos de transferência e certificados de registro escreveram o nome “Fusca” 5.907 vezes.

Com tanta venda de Fusca, o velho Volks gira no mercado mais que o Argo (4.972 unidades vendidas) e Kwid (2.729 carros) – durante o mesmo período.

No acumulado de 2017, os números do Fusquinha impressionam ainda mais. Com 84.267 modelos negociados, o VW seria o 4° no ranking dos novos mais vendidos, ficando à frente até do irmão mais novo, o Gol, que teve 73.919 unidades emplacadas no último ano.

O Escort é mais um que vai bem no mercado de usados (Guilherme Giansanti/Quatro Rodas)

O Ford Escort (que saiu de linha em 2003) também segue firme entre os usados. O veterano teve 50.533 unidades negociadas durante 2017 – números que o colocariam à frente do Jeep Compass, atual detentor do título de SUV mais vendido do Brasil.

No primeiro mês deste ano foram 3.588 exemplares negociados.

A clássica van segue bem entre os usados (Marco de Bari/Quatro Rodas)

Entre os comerciais leves, a Kombi teve 5.058 unidades comercializadas em janeiro. A van, fabricada até o fim de 2013, pode ser encontrada no mercado de usados (alternando ano de produção e quilometragem rodada) com valores entre R$ 9 mil e R$ 30 mil – isso, claro, sem contar os exemplares de colecionadores ou modelos especiais.

As picapes Pampa (1.391) e Courier (1.296) também são exemplos de modelos antigos e fora de linha que ainda figuram entre os mais vendidos no ranking da Fenabrave.

O Voyage teve 12.596 unidades comercializadas em janeiro, porém, os números são a soma de todas as gerações do sedã.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s