Clique e assine por apenas 8,90/mês

Toyota muda ESP e Hilux passa em novo teste do alce

Prometidas pela Toyota, mudanças no controle de estabilidade e nos pneus deixaram a picape mais segura

Por Guilherme Fontana - Atualizado em 24 abr 2017, 14h08 - Publicado em 21 abr 2017, 16h00
Mudanças prometidas surtiram efeito e Hilux mantém os quatro pneus no chão em uma mudança brusca de trajetória Reprodução - Teknikens Värld/Divulgação

Acabou a polêmica: a Hilux foi aprovada no teste do alce. Após a repercussão mundial sobre seu desempenho desastroso em testes de estabilidade feitos pela publicação sueca Teknikens Värld, a Toyota promoveu alterações (já prometidas) no sistema de segurança que deixaram a picape mais segura.

As mudanças, porém, só devem ser feitas nas Hilux de cabine dupla vendidas na Europa. Não há previsão de que as alterações cheguem à Argentina, de onde saem os modelos comercializados no Brasil.

As alterações feitas foram extremamente simples. A primeira delas foi a recalibragem do controle eletrônico de estabilidade (ESP), seguida da mudança da calibragem dos pneus com carga máxima – condição na qual as provas são realizadas. Estas pequenas medidas foram suficientes para fazer com que todas as rodas da picape permanecessem em contato com o solo (veja o vídeo no final da matéria).

O “teste do alce” avalia a estabilidade dos modelos simulando uma situação de rápida mudança de trajetória, como se o motorista precisasse desviar de um alce, animal comum em países nórdicos. No caso das picapes, a prova é realizada com uma carga de 800 kg na caçamba e peso equivalente a quatro ocupantes dentro da cabine. A velocidade é sempre entre 64 e 68 km/h.

Publicidade