Clique e Assine QAUTRO RODAS por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Dez principais mitos – verdadeiros ou não – do universo automotivo

Muita gente jura que essas lendas do mundo do carro são verdade

Por Redação
Atualizado em 6 mar 2021, 18h36 - Publicado em 24 mar 2016, 15h54

Citroën DS

1. GP ou Jeep?

Off-road Jeep da Willys ,modelo 4x4 testado pela revista Quatro Rodas

Há duas versões para a origem do nome Jeep. A mais aceita é que seria a pronúncia em inglês de GP (General Purpose, uso geral). A outra viria do desenho Popeye, que contracenava com Eugene, the Jeep, um animal capaz de se teletransportar de um lugar para outro. Quase como o 4×4.

2. Grátis para Ferrari 

Seguranças vigiando as Ferrari Enzo no estande da marca, antes da abertura do Sa

A Ferrari não paga para expor no Salão do Automóvel de São Paulo. Ao menos era a lenda até 2012, quando ela não assinou o cheque e perdeu lugar no Anhembi. A Fiat não pensou duas vezes: aproveitou a deixa e virou atração ao colocar uma 458 Italia no estande.

3. Transporte de valores

Pagani Zonda S 7

Poucos esportivos são tão exclusivos e valorizados como os Pagani. Talvez por isso o boato de que, quando o dono ia buscá-lo após a longa fila de espera, ele estaria valendo mais do que no ato da compra.

4. Carro de botas

Dacia Logan

Continua após a publicidade

O Logan é um projeto Dacia, marca da Romênia. Quando surgiu, havia quem dissesse que ele tinha espaço interno generoso porque uma diretriz do projeto previa que o sedã deveria abrigar atrás um romeno calçado com suas enormes botas de frio.

5. Vira, vira, vira…

Citroën DS

O Citroën DS, de 1955, tinha entre tantas inovações a suspensão hidropneumática, o que o deixava estável como nunca se viu. Daí surgiu o mito, nunca confirmado, de que a marca daria um DS novo para quem conseguisse capotá-lo.

6. Fiat da Volks

Fiat 147 GL

Quando o Fiat 147 foi lançado no Brasil, conta-se que a Volks comprou centenas de unidades do hatch e mandou seus funcionários  deixarem na rua os carrinhos encostados com o capô aberto, sugerindo que eles sempre apresentavam problemas.

Continua após a publicidade

7. Raspadinha premiada

Mercedes-Benz W196

Este é caso verídico: nos anos 30, a Mercedes raspou a pintura branca de dois W25 de corrida para reduzir o peso, deixando-os na lata, prateados. Surgia o mito das Flechas Prateadas, como o W196 da foto.

8. À prova de falhas

Rolls Royce Silver Shadow

A lenda não confirmada pela Rolls-Royce é que um dono ligou um dia para agradecer o serviço de socorro prestado pela marca. Ouviu do funcionário que o reparo nunca existiu porque os Rolls-Royce nunca quebram.

9. O cliente tem sempre razão

Lamborghini 350 GT

Continua após a publicidade

A história conta que Ferruccio Lamborghini não estava feliz com sua Ferrari e foi reclamar com o dono. Enzo Ferrari mandou ele construir o próprio carro, já que era só um fabricante de tratores. Ferruccio foi à forra e criou o Lambo esportivo, o 350 GT (foto).

10. Esse cavalo é um avião

Ford Mustang

Mustang é uma espécie de cavalo selvagem. Há quem diga que um designer sugeriu batizar o Ford com o nome do avião P-51 Mustang. Outra história é que o presidente Lee Iacocca batizou o carro ao ver jogar um time de futebol americano de mesmo nome.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.