Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Tecnologia impede que você ultrapasse o limite de velocidade da via

Sistema chamado ISA será obrigatório para modelos novos europeus a partir de 2022. No total oito tecnologias de assistência ao condutor serão regulamentadas

Por Pedro Henrique Oliveira 11 out 2021, 20h11
Velocímetro do Focus Ghia
O ISA é um sistema diferente do limitador de velocidade já conhecido Reprodução/Quatro Rodas

Ainda em 2019, a Comissão Europeia começou a debater o Regulamento Geral de Segurança para carros novos e quais seriam os aspectos de seguranças obrigatórios para esses modelos. A decisão final foi de que oito sistemas serão considerados essenciais para os veículos novos a partir de 2022.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90

Entre eles está o sistema inteligente de alerta de velocidade (ISA, sigla em inglês). Ele evita ou ao menos alerta o motorista quando o carro ultrapassa os limites estabelecidos. Se trata basicamente de um software que informa e busca reverter uma situação na qual o motorista excede o limite da via. 

Basicamente, a função do sistema é adaptar a velocidade máxima do carro com base nas limitações estabelecidas nas placas da via. Fabricantes como a Audi já contam com um sistema que aciona um ícone no painel que incentiva o motorista a desacelerar.

Audi RS ETRON
Alguns modelos da Audi já contam com o alerta visual que pede para o motorista desacelerar Fernando Pires/Quatro Rodas

Como ele funciona e quais os seus níveis?

Uma câmera interna, muitas vezes presa atrás do espelho retrovisor, trabalha em conjunto com as informações do GPS para identificar os limites expressos nas placas.

São três espécies de modos que o ISA atua. O primeiro deles é o informativo, ou seja, que oferece um feedback ao motorista por meio de uma luz ou alarme caso o modelo esteja acima do limite de velocidade.

Placa amarela de 50 milhas por hora
O ISA funciona em conjunto com os dados do GPS para entender as informações das placas da via Elisa/Unsplash
Continua após a publicidade

O segundo é de advertência. O software é capaz de aumentar a pressão acima do pedal para que o motorista tenha mais dificuldade para pisar fundo. Essa assistência pode ser anulada caso ele pise com ainda mais força no acelerador. 

Por último, mas não menos importante, há o interventor. Ele impede qualquer tipo de excesso de velocidade e requer uma aceleração do motorista caso ele pretenda, de fato, ultrapassar o limite. 

Os comandos no volante permitem acionar o piloto automático, limitador de velocidade, aviso de mudança de faixa e o sistema de frenagem automático
Alguns modelos, como o BMW 540i, contam com o piloto automático, limitador de velocidade, aviso de mudança de faixa e o sistema de frenagem automático, mas ainda são minoria no Brasil Divulgação/BMW

Vale lembrar que a assistência serve para alertar o motorista sobre os riscos que se corre ao ultrapassar os limites de velocidade da via, mas o software pode ser desligado ou anulado. 

Qual a diferença entre o ISA e um limitador de velocidade?

O sistema inteligente de alerta de velocidade se adapta aos limites de cada via, enquanto o limitador não ultrapassa o que foi definido pelo condutor do carro. 

Algumas marcas optam por vender os seus modelos com limites que vem de fábrica. Carros como os da Volvo saem do pátio com limite estabelecido de 180 km/h. 

Velocímetro do BMW X3
A tecnologia, que pode ser desligada ou anulada, será obrigatória em todos os modelos na Europa a partir de 2022 Leo Sposito/Quatro Rodas

Além do ISA, outros sete sistemas serão considerados obrigatórios para todos os modelos na Europa a partir de 2022. São eles: caixa-preta, câmera traseira com detecção de tráfego cruzado, detector de fadiga, frenagem de emergência, alerta de saída de pista, alerta de cinto nos bancos traseiros e bloqueio do carro após teste do bafômetro. 

No Brasil o cenário ainda é outro. Por aqui, assistências consideradas básicas nos Estados Unidos e na Europa não são obrigatórias, como controle de estabilidade, frenagem autônoma (obrigatória em todos os carros nos EUA por consenso dos fabricantes) e câmera de ré.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital

CAPA quatro rodas setembro edição 749
A edição 749 de QUATRO RODAS já está nas bancas! arte/Quatro Rodas
Continua após a publicidade

Publicidade