Clique e assine por apenas 5,90/mês

SUVs líderes perdem mais valor que franceses e chineses, diz consultoria

Renegade, Compass, Creta e Kicks ficam para trás em ranking de depreciação de SUVs no semestre. Peugeot 3008 surpreende na liderança

Por Renan Bandeira - Atualizado em 23 ago 2019, 19h49 - Publicado em 21 ago 2019, 07h00
Líderes de vendas entre SUVs também estão na ponta da tabela da desvalorização Arte/Quatro Rodas

Os SUVs ganham cada dia mais mercado no Brasil. São veículos que dão maior status e mais visibilidade na direção e, com isso, vêm se destacando cada vez mais nos rankings de vendas de veículos novos.

Isso é comprovado pela tabela de emplacamentos da Fenabrave (associação nacional dos concessionários), que aponta que cinco dos 20 veículos mais vendidos em território nacional, durante o primeiro semestre de 2019, são do segmento.

Mas, na compra do SUV, será que alguém pensa na depreciação, ou seja, na perda de valor a partir da compra em relação ao mesmo ano-modelo zero-quilômetro?

A KBB Brasil divulgou uma pesquisa nesta semana que indica o quanto os principais SUVs do país depreciaram durante o primeiro semestre deste ano. Mais de 400 versões de veículos com ano e modelo 2019 que foram comprados como zero-km.

Para realizar o estudo, foram comparados os valores dos veículos no momento da compra e seu valor após seis meses, sempre no comparativo com um modelo similar, incluindo o mesmo ano-modelo, só que zero-km.

QUATRO RODAS levou em consideração apenas SUVs compactos e médios de marcas generalistas ou premium, sem levar em conta os modelos voltados aos segmentos de luxo.

A primeira surpresa: o Peugeot 3008 foi o modelo que teve melhor desempenho na pesquisa: sua depreciação foi de meros 4,01%, em média, por unidade emplacada.

Continua após a publicidade
Peugeot 3008 Griffe Pack
Peugeot 3008: o SUV generalista que menos deprecia em 2019 Divulgação/Peugeot

Enquanto isso, o Ford EcoSport foi o grande destaque negativo da pesquisa, perdendo 13,57% do seu valor de compra seis meses depois de ter sido adquirido em 2019.

Outra informação que chama a atenção é que a Jeep, marca que detém a liderança nas vendas de SUVs no país, viu seus dois principais modelos constarem entre os mais depreciados.

O Renegade, líder de vendas no ano até o momento com quase 40 mil unidades vendidas, deprecia 8,27% no primeiro semestre. Já o irmão maior Compass, vice-líder no ano, com pouco mais de 34 mil unidades emplacadas, perde em média 9,19% de valor no período.

Nissan Kicks e Hyundai Creta, terceiro e quarto SUVs mais vendidos no semestre, também deixaram a desejar com uma perda de -7% e -9,69% do valor entre janeiro e junho de 2019, respectivamente.

A exceção foi o Honda HR-V, quinto utilitário esportivo mais emplacado no ano e sexto no ranking da KBB.

Outras presenças surpreendentes: o Citroën C4 Cactus, outro modelo da francesa da PSA, na terceira posição; os chineses Lifan X80 e X60 em quarto e quinto lugares. E o esquecido Chevrolet Tracker na segunda colocação.

Entre as marcas, a Hyundai foi a fabricante com a pior perda média, tendo dois de seus três modelos com cerca de 10% de depreciação.

Marca/Modelo Depreciação entre jan/19 e jun/19
Peugeot 3008 -4,01%
Chevrolet Tracker -4,06%
Citroën C4 Cactus -4,50%
Lifan X80 -4,52%
Lifan X60 -4,90%
Honda HR-V -5,04%
Hyundai ix35 -6,08%
Honda WR-V -6,55%
Caoa Chery Tiggo 2 -6,70%
Nissa Kicks -7,00%
Suzuki Jimny -7,33%
Mitsubishi ASX -7,44%
Renault Captur -7,55%
Caoa Chery Tiggo 5x -7,63%
JAC T40 -7,85%
Peugeot 2008 -7,93%
Suzuki Vitara -8,06%
Jeep Renegade -8,27%
Kia Sportage -8,27%
Jeep Compass -9,19%
Chevrolet Equinox -9,42%
Hyundai Creta -9,69%
Hyundai New Tucson -10,57%
Suzuki S-Cross -12,26%
JAC T50 -13,25%
Ford EcoSport -13,57%

 

Continua após a publicidade
Publicidade