Clique e Assine QAUTRO RODAS por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Stellantis contrata brasileiros para baratear desenvolvimento de carros

O grupo está investindo em engenheiros brasileiros e de outros países subdesenvolvidos por custarem até 30% menos que os americanos e europeus

Por João Vitor Ferreira
4 Maio 2024, 12h00

Instalar linhas de produção em países em desenvolvimento é uma estratégia antiga da indústria, não só da automotiva. No geral, as empresas ganham incentivos para se instalarem nesses locais e se aproveitam da mão-de-obra mais barata para reduzir custos.

Mas, de acordo com a Bloomberg, a gigante Stellantis está adotando a mesma estratégia também para o desenvolvimento. Segundo o site, a empresa dona de Jeep, Fiat, Peugeot, Citroën, Ram e outras marcas, tem buscado cada vez mais engenheiros em países como o Brasil, Índia e Marrocos. E o motivo é justamente o salário mais baixo desses profissionais.

“Sempre há mais potencial quando se trata de disciplinar custos. Vamos continuar a otimizar nossos custos de mão-de-obra”, disse a diretora-financeira Natalie Knight.

Fiat Titano ranch
Fiat Titano passou a ter projeto comandado pela equipe brasileira de engenharia (Divulgação/Quatro Rodas)

A publicação afirma que, enquanto os engenheiros de países menos desenvolvidos ganham salários de US$ 53.000 por ano (cerca de R$ 300.000), a empresa gastaria mais de US$ 150.000 (R$ 760.000) para contratar alguém nos Estados Unidos ou Europa.

O motivo para isso seria a grande competitividade das montadoras chinesas. Atualmente, elas são as únicas que conseguem desenvolver e produzir carros elétricos pelo mesmo custo de um a combustão. Muito disso deve-se à mão de obra mais barata encontrada na China.

Essa mudança na visão da empresa já pode ser vista. No mês passado, a Stellantis demitiu cerca de 400 funcionários da sua sede americana em Auburn Hills, Michigan. Todos ocupavam cargos de engenharia, trabalhando em áreas como calibração de veículos e eletrônicos e controles.

Continua após a publicidade
BIO-HYBRID STELLANTIS
Stellantis já anunciou a contratação de 500 engenheiros para Brasil, ao mesmo tempo que demitiu outros 400 nos EUA (Divulgação/Quatro Rodas)

Em contrapartida, a empresa anunciou que está contratando engenheiros eletrônicos no México. Enquanto isso, aqui no Brasil, a empresa pretende contratar mais 500 funcionários, todos para cargos de engenharia, segundo o Emanuele Cappellano, diretor de operações da América do Sul.

Compartilhe essa matéria via:

Atualmente, a Stellantis já tem um quadro de aproximadamente 4.000 funcionários e boa parte dos engenheiros que operam por aqui trabalham também em projetos globais.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.