Clique e assine por apenas 8,90/mês

Segredo: Fiat enfim acorda para o mercado de SUVs; veja o que vem aí

Marca lançará pelo menos dois novos SUVs no mercado até 2022. Picape compacta para o lugar da Strada vem antes, no começo do ano que vem

Por Paulo Campo Grande - Atualizado em 16 ago 2019, 17h26 - Publicado em 7 ago 2019, 07h00
Os dois novos SUVs da Fiat feitos em Betim (MG) usarão plataforma do Argo Du Oliveira/Quatro Rodas

Delimitar segmentos para suas marcas atuarem no momento da criação da FCA, em 2014, revelou-se um erro estratégico da empresa no mercado brasileiro.

Principalmente para a Fiat, que ficou de fora da onda dos SUVs – o segmento que mais cresce no mercado brasileiro -, reservado para a Jeep.

Na apresentação do plano de produtos para o período que vai até 2024, porém, a FCA está corrigindo esse posicionamento prevendo pelo menos dois SUVs, um compacto e um médio, com a marca Fiat.

Ambos serão produzidos em Betim (MG) e usarão a plataforma MP1 do Argo. O SUV médio terá o design inspirado no conceito Fastback mostrado no Salão do Automóvel de São Paulo em 2018.

Continua após a publicidade
Conceito Fastback servirá de inspiração para o SUV médio feito pela Fiat em Betim Renato Pizzutto/Quatro Rodas

Existe a possibilidade de a FCA lançar também um SUV médio de sete lugares em duas versões: uma para a Jeep (esta confirmada) e outra, ainda pendente de confirmação, para a Fiat. Este seria feito em Goiana (PE).

O primeiro SUV a chegar será o compacto, previsto para 2021. Seu desenvolvimento já está em curso. Internamente é conhecido pelo código 363.

Esse projeto, que é visto como o mais importante da marca para os próximos anos, vai ocupar uma faixa de preço imediatamente abaixo da de rivais como Hyundai Creta, Nissan Kicks e o próprio Jeep Renegade.

O 363 é derivado da plataforma MP1, a mesma que serve de base para o hatch Argo e o sedã Cronos e terá as mesmas opções mecânicas desses modelos.

Continua após a publicidade

Além do conhecido 1.3 Firefly de 109 cv, haverá o novo 1.0 Firefly turbo de 120 cv (que na mesma época equipará Argo e Cronos).

A FCA prepara dois novos motores da família Firefly, que serão usados em praticamente todos os modelos da Fiat e no Renegade. Junto com o 1.0 de três cilindros, haverá o 1.3 turbo, de quatro cilindros, em versões de 150 e 180 cv.

Motor 1.3 Firefly turbo Divulgação/Fiat

Além do turbocompressor, o que diferencia esses motores dos atuais Firefly aspirados é a presença de cabeçotes multiválvulas e sistemas de injeção direta de combustível.

A estreia dessa nova família é esperada para o início de 2021, a bordo da picape Toro, que será equipada com o motor 1.3 e virá com facelift.

Continua após a publicidade

Enquanto os novos motores e SUVs não chegam, a Fiat deve apresentar mudanças visuais e de conteúdo dos modelos já existentes, como a recente versão Ultra da Toro, com capota marítima rígida.

E, no início de 2020, a marca vai apresentar sua nova picape compacta, que é derivada da plataforma do Mobi, mas com partes da 178, que serve de base para a atual Strada e também da Fiorino.

Ela terá como grande novidade a oferta de configuração com cabine dupla e quatro portas.

Publicidade