Clique e Assine QAUTRO RODAS por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Recall descuidado do airbag exige outro reparo no Toyota Corolla

Caso Takata ainda não acabou: unidades envolvidas nas convocações anteriores precisarão voltar às concessionárias para mais um serviço técnico

Por Rodrigo Ribeiro
13 jun 2018, 19h18
Toyota Corolla XRS
O problema, agora, não é o airbag disparar estilhaços. A treta é não abrir direito. (Divulgação/Toyota)

Notícia velha: a Toyota fez mais um recall para airbags do Corolla. Notícia nova: o problema não envolve os insufladores da Takata.

A falha, agora, é com a montagem da peça dos carros afetados pelas convocações anteriores feitas pela marca.

Em resumo, o caso inteiro envolveu unidades cujo airbag podia projetar estilhaços metálicos contra os ocupantes em caso de acidente.

Continua após a publicidade

Isso atingiu a Toyota e dezenas de outras marcas que compravam insufladores da Takata. Ou seja, foi necessária a troca das bolsas de mais de meio milhão de carros no Brasil.

O problema agora é que foi detectada uma montagem inadequada dos novos airbags.

Segundo a marca, os modelos afetados (e que passaram pelo recall anterior) podem não abrir o airbag do passageiro corretamente.

Continua após a publicidade

E precisarão voltar para mais reparos.

Curiosidade: antes fáceis de serem encontradas, agora as fotos de modelos da Toyota com o airbag aberto sumiram dos sites de imprensa da marca (Divulgação/Toyota)

Em caso de colisão, a bolsa pode perder o gás propelente antes de se inflar corretamente.

Continua após a publicidade

É normal o airbag murchar após o impacto, mas nesta situação isso iria ocorrer antes da hora.

Isso reduz ou até elimina a eficácia do dispositivo em caso de colisão.

Foram afetadas todas as versões do Corolla fabricadas entre 11/01/2010 a 28/12/2012. Os intervalos de chassis convocados são os seguintes:

Código alfanumérico Últimos 8 dígitos do chassi
9BRBB42E A5116566 – B5158584
9BRBB48E A5116533 – A5126282
9BRBD48E A2500004 – D2602023
9BRBL42E B4700018 – D4759587
9BRBU42E B4700012 – B4700017
9BRBU48E B4700003 – B4700013

Esse recall não elimina a convocação gigante feita pela Toyota em todo o mundo relacionada aos airbags da Takata.

O adesivo de advertência é colado na primeira fase do recall, quando o airbag é desativado
Um adesivo de advertência era colado na primeira fase do recall para troca do insuflador, quando o airbag era desativado (Christian Castanho/Quatro Rodas)

A fornecedora produziu por anos milhões de unidades defeituosas de insufladores.

Esses componentes, após alguns anos e em ambientes úmidos, poderiam disparar estilhaços metálicos pela cabine e ferir os ocupantes.

Nos Estados Unidos chegaram a ocorrer acidentes fatais provocados pelas peças defeituosas.

Continua após a publicidade

O problema provocou um dos maiores recalls da história – a estimativa é que mais de 37 milhões de carros tenham sido afetados – e levou a Takata à falência.

A empresa foi comprada pelo grupo chinês KSS em 2017.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.