Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Presidente da Ferrari confirma primeiro SUV da marca para 2019

Segundo Sergio Marchionne, diretor-executivo da Fiat Chrysler, ele será o veículo mais rápido do segmento

Por Giovana Rampini Atualizado em 18 jan 2018, 16h57 - Publicado em 17 jan 2018, 13h39
Ferrari FF
Modelos da marca, como a FF e a GTC4Lusso, já apresentam tração integral reprodução/Divulgação

Os puristas talvez fiquem de cabelo em pé. Apesar de Sergio Marchionne, CEO do grupo FCA, ter dito que “precisarão atirar em mim primeiro” quando questionado a respeito do assunto em 2016, as coisas mudaram. Em entrevista ao semanário britânico AutoExpress, o executivo confirmou no Salão de Detroit que a marca italiana vai mesmo lançar seu primeiro SUV.

Mas não espere um jipão alto e parrudo capaz de explorar o mundo off-road. Para manter a mítica italiana, ele terá um desempenho à altura dos superesportivos. “Até agora, o SUV mais rápido pertence ao Alfa”, afirmou o CEO do grupo FCA em referência ao Alfa Romeo Stelvio Quadrifoglio, “E não acho que a Ferrari tenha medo do Alfa”. 

O alvo de Maranello, na verdade, não é o Stelvio, e sim o recém-apresentado Lamborghini Urus, teoricamente capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 3,6 segundos.

Segundo Marchionne veremos o utilitário mais rápido do que pensávamos: no final de 2019, ou começo de 2020. “Eu vi o carro quando estava na Europa há oito dias. Estamos trabalhando no veículo, mas não está terminado.” 

Continua após a publicidade

A mecânica deve ser baseada no sistema de tração integral já aplicado na antiga FF e na nova GTC4Lusso.

Sendo a última marca de super-luxo a entrar com esse segmento no mercado, a Ferrari pretende adotar um nomenclatura à parte para seus utilitários: FUV (Ferrari Utility Vehicle). “Parecerá com o que um veículo utilitário da Ferrari tem de parecer. Mas tem de andar como uma Ferrari”, explicou. 

A iniciativa tem um óbvio apelo comercial: estima-se que um SUV da Ferrari poderia vender até 2 mil unidades por ano – um acréscimo considerável frente às 10 mil unidades produzidas em Maranello hoje em dia.

[via AutoExpress]

Continua após a publicidade

Publicidade