Clique e assine por apenas 8,90/mês

Prefeitura usa spray para destruir pneu de quem faz burnout

Produto químico pode degradar rapidamente a borracha dos carros que tentarem fazer fumaça

Por Rodrigo Ribeiro - 8 set 2017, 16h58
Queimar pneus na Austrália pode se tornar perigoso – para o seu bolso Divulgação/Dodge

A Austrália continua a ser um dos poucos redutos de carros acessíveis com tração traseira. O sonho de muito entusiasta, porém, é o pesadelo das autoridades, que precisam ficar de olho na turma que abusa dos burnouts e zerinhos.

A fumaça de borracha queimada é tão comum na Austrália que o país sediou recentemente a quebra do recorde de burnouts simultâneos.

O abuso da prática – que é proibida por lei em um muitas cidades da Austrália – fez com que a prefeitura de Hume tomasse uma medida incomum e drástica.

Ela aplicou um spray misterioso no asfalto de locais conhecidos por receber fãs de borracha queimada que pode destruir os pneus de quem aprontar.

Continua após a publicidade
Agora falta às autoridades australianas combinar com as fabricantes para não fazerem mais fotos de divulgação com burnouts… Divulgação/Ford

O funcionamento do produto químico ainda é um mistério, mas autoridades locais afirmam que ele não provoca nenhum tipo de dano em veículos conduzidos de forma prudente.

Segundo Peter Waite, diretor de infraestrutura e serviços da cidade, “se alguém dirigir de forma irresponsável sobre esse piso, será muito difícil queimar os pneus”. Ele alerta que, caso o motorista insista, “a vida útil da borracha será reduzida drasticamente”.

Pelos relatos, uma das teorias é que o spray deixe o asfalto muito mais áspero, o que aumenta a aderência na mesma proporção que o gasto da borracha.

A prefeitura não revelou os locais onde aplicou o produto, e afirmou que a vida útil da química vai de 10 a 15 anos.

Publicidade