Peugeot oferece R$ 500 para quem optar pelos concorrentes

Ação é realizada com 208 e 2008. Cliente deve realizar um test drive nos modelos e comprovar a compra de outro carro

Peugeot 208 (Peugeot/Divulgação)

Repetindo uma ação realizada em 2015, a Peugeot volta a oferecer R$ 500 para quem não comprar um 208 ou um 2008 após a realização de um test drive dos modelos. O desafio, que visa buscar novos clientes para a marca, será realizado durante todo o mês de maio nas concessionárias Peugeot – porém, há regras para a participação.

Antes de mais nada, para participar, o cliente em potencial deve entrar em contato com uma concessionária da marca para agendar um test drive (ou Emotion Drive, como a Peugeot adota) em um dos modelos participantes: 208 ou 2008. Feita a avaliação dinâmica, o cliente volta para casa e decide se fechará ou não negócio em um dos franceses.

Peugeot 2008 (Peugeot/Divulgação)

Caso prefira ocupar sua garagem com um concorrente, ele leva R$ 500. Para comprovar a compra de outro carro, o participante deve voltar à concessionária onde realizou o cadastro, em até sete dias, munido da nota fiscal e do comprovante de registro do veículo escolhido. A partir daí, o dinheiro será depositado em uma conta corrente no prazo de até dez dias úteis.

Uma terceira regra diz respeito aos concorrentes participantes, listados oficialmente pela Peugeot. Ganha o dinheiro quem deixar de levar um 208 para comprar os seguintes modelos: Chevrolet Onix 1.4, Citroën C3 1.2 ou 1.6, Ford Fiesta 1.6, Honda Fit 1.5, Hyundai HB20 1.6 ou VW Fox 1.6.

No caso do 2008, participam: Honda HR-V, Jeep Renegade 1.8, Ford EcoSport 1.6, Renault Duster 1.6, Chevrolet Tracker, Hyundai Creta, Nissan Kicks e Renault Captur.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Celio Ferraz

    Nesta guerra.. nem mesmo a Peugeot provando que seja o mais genuíno Davi; será sempre derrotada por desdenhar dos anões e até dos Pirineus… Ou melhor, dos pigmeus!…

  2. Gabriel Medeiros

    Oq quebrou o 208 pra mim foi o motor 1.2. Podem defender a vontade, mas foi a sensação de dirigir um 1.0 em um subcompacto. Para levar o 1.6 eu precisava levar casado o câmbio AT de 4 marchas, que eu não quero nem de graça, ou pagar premium pelo modelo Sport (sem os controles eletrônicos de segurança). Acabei levando o Fiesta SEL MT, que além de mais barato a Ford me encheu de descontos, e tem tudo que eu queria, com motor potente e econômico. Outro ponto do 208 que eu não gostei é que eu bato a cabeça no teto atrás (tenho 1,84), e o câmbio tem engates frouxos. Mas o interior do carro da de 10 no Fiesta.

  3. Ricardo Diniz

    O Toyota Etios não foi listado como concorrente porque a Pegeout sabe que o cliente vai levar o Etios pra casa…

  4. Com o defasado câmbio de 4 marchas, eu prefiro o HB20.

  5. eduardo Pinheiro

    Há 4 anos atrás a 4rodas já reconheceu a evolução no atendimento da peugeot (e essa css Alpes, que tinha 3 lojas no ABC fechou justamente por falha no atendimento – a reestruturação da rede é por isso, e não só por adequação de custos), desmistificou o mito do alto custo das peças e também do valor de revenda dos carros. A peugeot melhorou, e muito, em todos os aspectos. Tô no sexto carro da marca e defendo por saber da qualidade dos produtos e do atendimento.

    https://quatrorodas.abril.com.br/testes/desmonte-do-peugeot-208-evolucao-francesa/