Clique e Assine QAUTRO RODAS por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Paulistanos e cariocas reduzem o interesse por seguro de carro em até 26%

Seguro aumenta mais de 30% em 2023 e demanda por contratação cai 22% em abril no Brasil segundo índice que mede o interesse da contratação de apólices

Por Isadora Carvalho Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
22 Maio 2023, 17h52

Como tudo que envolve a posse de um carro no Brasil o preço do seguro aumentou cerca 32% em 2023. Se esse reajuste não teve impacto na demanda pela contratação no começo do ano, em abril houve queda expressiva de 22,1%.

A queda no interesse por seguros foi medido pelo Índice Neurotech de Demanda por Seguros (INDS), que mede, mensalmente, o comportamento e o volume das consultas online.

Na análise individual dos Estados que fazem parte do Índice, todos tiveram queda na comparação com o último mês de março.

O ranking ficou assim: São Paulo (-26,45%), Rio de Janeiro (-22,61%), Minas Gerais (-20,21%), Rio Grande do Sul (-17,82%) e Paraná (-14,89%). Na comparação anual entre abril de 2022 e 2023, o único estado que registrou crescimento da demanda foi o Rio Grande do Sul (7,79%).

“O bom momento vivido entre janeiro e março elevou o patamar deste mercado, tornando qualquer recuo estatisticamente mais significativo. Vale lembrar que, por conta do aumento dos preços dos veículos novos e usados, o valor das apólices também registrou alta”, afirma Daniel Gusson, head comercial de Seguros da Neurotech.

Continua após a publicidade
acidente-passo-a-passo-2.jpeg
(Divulgação/Internet)

O executivo destaca ainda que a queda do indicador está relacionada à redução das vendas dos novos veículos. Segundo dados da Fenabrave, em abril foram emplacados 118.127 automóveis, um recuo de 19,18% em relação a março, quando o número somou 146.165.

O INDS é medido através do volume de consultas, ou seja, o impacto para as seguradoras pode ser até mais brando em relação ao que a queda no interesse revela. 

Compartilhe essa matéria via:

Nem todas as milhões de consultas mensais registradas se transformam em apólices contratadas, pois o processo depende de fatores como o perfil da pessoa que está fazendo a solicitação, o apetite ao risco da seguradora e se há ou não indícios de fraude.

Continua após a publicidade

Seguro popular?

Desde setembro de 2021, um pacote de flexibilização de regras, criado pela Superintendência de Seguros Privados (Susep), possibilita às companhias lançarem produtos com promessa de apólices mais baratas. 

Entre as novidades, cobertura apenas de parte da carroceria, valor referência de indenização do carro mais baixo, uso de peças usadas e rede de oficinas “fechada” pela seguradora.

dpvat-seguro
(Reprodução/Internet)

Por esta razão, no caso de seguros com base nas novas regras, o cliente deve estar ainda mais atento antes de assinar o contrato. Observar bem os pontos que falam a respeito de cobertura da carroceria e a terceiros, valor de referência do bem e que tipos de sinistros estão incluídos na apólice se tornarão ainda mais imprescindíveis.

Além disso, recorrer ao corretor para sanar todas as dúvidas é a recomendação de todas as esferas do mercado. Ele é a pessoa que pode orientar o cliente a escolher a melhor proteção entre as diversas possibilidades, segundo a Fenacor, Federação Nacional dos Corretores de Seguro. 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.