Clique e assine por apenas 8,90/mês

Pai dos SUVs cupês, BMW X6 fica mais extravagante em nova geração

Maior e mais equipada, terceira geração pode ganhar até polêmica grade iluminada. No Brasil, chegará em 2020 apenas como importada

Por Gabriel Aguiar - 2 jul 2019, 19h01
A nova geração do X6 só chegará ao Brasil em meados de 2020 Divulgação/BMW

Acabou a curiosidade: o BMW X6 já é oficial e chegará às lojas (dos EUA) em novembro deste ano. No Brasil, o SUV com jeitão de cupê só deverá ser lançado em meados de 2020.

O modelo foi apresentado exatamente um ano após o X5. E vale lembrar que o irmão já é feito em Araquari (SC), mas, de acordo com o fabricante, a nacionalização está descartada.

Nova geração ficou maior que a anterior Divulgação/BMW

Nesta terceira geração, o X6 está 2,6 cm maior (4,93 m) e 1,5 cm mais largo (2 m), ainda esteja 0,6 cm mais baixo (1,69 m). O entre-eixos de 2,97 m é 4,2 cm maior que no antecessor.

Tudo bem que o visual não engana o parentesco com o irmão mais racional, mas o novato tem alguns detalhes exclusivos, como a opcional (e polêmica) grade dianteira iluminada.

E como o proprietário de um X6 provavelmente não quer passar despercebido por aí, a marca também oferece faróis com iluminação por laser e rodas de aro 19 às gigantes aro 22.

Continua após a publicidade
Lista de opcionais inclui difusor de perfume para a cabine Divulgação/BMW

Dentro, a lista de opcionais é ainda mais generosa: dá para escolher bancos com massageador, ar de quatro zonas, porta-copos térmicos, teto panorâmico e difusor de perfume.

Haverá quatro motores, sendo dois a gasolina (seis em linha de 340 cv no xDrive40i e V8 de 530 cv no M50i) e dois a diesel (seis em linha de 265 cv no xDrive 30d e 400 cv no M50d).

Bancos podem receber massageadores nos EUA Divulgação/BMW

O câmbio será sempre automático de oito marchas, assim como o sistema de tração integral. Nas versões M Sport e no pacote xOffroad ainda haverá diferencial traseiro blocante.

Ainda tratando da parte dinâmica, o grandalhão terá suspensão independente nos dois eixos – duplo-A à frente e multilink atrás – e amortecedores com controle dinâmico de série.

Túnel central elevado ocupa boa parte do espaço para quinto ocupante Divulgação/BMW

O modelo também poderá receber um sistema assinado pela divisão M Sport com controle ativo de rolagem da carroceria, eixo traseiro esterçante e suspensões pneumáticas.

É claro que o X6 terá os recursos de segurança que são clichê no segmento, como frenagem de emergência com detecção de pedestre, mas controle de velocidade adaptativo é opcional.

Continua após a publicidade
Publicidade