Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Novo Toyota Mirai vira elegante sedã esportivo movido a hidrogênio

Segunda geração do Mirai, o carro a hidrogênio da Toyota, tem linhas mais elegantes, mais espaço interno e ficou ainda mais eficiente

Por Igor Macário Atualizado em 2 dez 2020, 02h28 - Publicado em 2 dez 2020, 04h00
Mirai
Visual esportivo chama atenção em nova geração do Mirai Divulgação/Toyota

A Toyota enfim mostrou por completo a segunda geração do Mirai, seu sedã movido a hidrogênio. O novo carro é radicalmente diferente do Mirai original, agora no formato de um elegante sedã de porte médio-grande, com quase cinco metros de comprimento.

Black Friday na Quatro Rodas! Clique aqui e assine por apenas R$ 7,90

O “crescimento” do Mirai ocorreu por causa da nova plataforma GA-L, compartilhada apenas com o Toyota Crown, o maior sedã da marca. Além do espaço extra para os passageiros, a base maior permitiu à Toyota rearranjar alguns sistemas do Mirai.

A marca conseguiu instalar mais um tanque de hidrogênio, aumentando em 30% a autonomia do modelo. Com capacidade total de 5,6 kg do gás, ele pode percorrer 650 quilômetros.

Mirai

Além de conseguir levar mais combustível, a melhora na autonomia foi conseguida também com a redução de peso. As baterias são mais densas, conseguindo armazenar mais energia elétrica em menos espaço – e menos peso. Há também materiais mais leves por todo o veículo.

O espaço interno foi beneficiado com a mudança da unidade da célula de hidrogênio para o compartimento do motor. Antes, o item ficava sob o habitáculo e roubava espaço dos passageiros.

Continua após a publicidade
  • Isso também permitiu um melhor acerto dinâmico, agora com distribuição de peso homogênea, com 50% sobre cada eixo. O centro de gravidade também está mais baixo, o que deve melhorar o comportamento do carro ao volante.

    As suspensões também são novas, de braços múltiplos na frente e atrás, em substituição ao antigo arranjo de McPherson na frente e barra de torção na traseira. Há ainda barras estabilizadoras mais grossas e amortecedores mais firmes.

    mirai
    Divulgação/Toyota

    O motor elétrico passou ao eixo traseiro, e foi amplamente retrabalhado em relação ao modelo anterior. Agora são 175 cv e a marca promete desempenho 12% melhor que o modelo antigo.

    Outra novidade é que o novo Mirai é capaz de limpar o ar por onde circular. A Toyota instalou filtros na admissão de ar, que retira da atmosfera poluentes como óxidos nitrosos e partículas de até 2,5 microns.

    mirai

    O visual também chama atenção, com linhas bem mais “parrudas” do que o modelo antigo e um toque de esportividade. O modelo é também ais baixo e largo, com capô mais longo, também para melhorar a aerodinâmica.

    Por dentro, o Mirai tem uma cabine mais minimalista, com uma tela central de 12,3 polegadas para o sistema multimídia e instrumentos também digitais. Além disso, agora o modelo leva cinco pessoas. O antigo Mirai era limitado a quatro passageiros por causa do posicionamento dos tanques de hidrogênio.

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

    Capa 739
    Arte/Quatro Rodas
    Continua após a publicidade
    Publicidade