Clique e assine por apenas 8,90/mês

Novo Chevrolet Tracker tem 20 cv a menos e é 17% mais econômico que atual

SUV terá motor de 116 cv que faz 13,7 km/l ou de 133 cv que faz 13,5 km/l, mas dar uma espiadinha antes do lançamento dependerá da boa vontade do vendedor

Por Leonardo Felix - 2 mar 2020, 16h37
Novo Chevrolet Tracker em concessionária Leonardo Felix/Quatro Rodas

O novo Chevrolet Tracker já está presente na maioria das concessionárias da marca. Mas isso não significa que você possa vê-lo. Pelo menos por enquanto.

Devido ao vazamento de informações e fotos do SUV no fim da semana passado, a GM emitiu um comunicado à toda a rede proibindo que o SUV seja exposto ou apresentado a potenciais clientes pelo menos até 15 de março.

O lançamento do modelo está previsto para acontecer entre os dias 18 e 19 deste mês, com início efetivo das vendas previsto para ocorrer até o dia 21.

Não quer esperar tanto tempo para conhecer a nova geração do modelo? Talvez você consiga, mas vai depender um pouco da sorte e um outro bocado da boa vontade do vendedor.

Continua após a publicidade
Novo Tracker tem Wi-Fi a bordo e lanternas com guias de led Rodrigo Ronconi/Quatro Rodas

QUATRO RODAS passou por três revendas da fabricante em São Paulo (SP) e constatou três políticas completamente distintas entre elas com relação ao Tracker 2021.

Na primeira, o lojista inicialmente negou a presença do novo Tracker em seu pátio. Ao insistirmos que o SUV já constava em estoques de outras revendas, ele nos levou até os fundos do imóvel e nos mostrou um carro ainda encapado.

Tirando a capa para mostrar apenas partes isoladas do Tracker, sem nunca deixá-lo exposto totalmente, o vendedor foi destacando alguns itens do modelo, como os faróis de led, a pintura azul metálica e o teto solar panorâmico.

Teto-solar com abertura elétrica será panorâmico no novo Tracker Rodrigo Ronconi/Quatro Rodas

Em nossa segunda tentativa, o representante admitiu que tinha o novo Tracker, mas que não poderia exibi-lo justamente por conta da proibição determinada pela GM dias antes. Este foi irredutível.

Continua após a publicidade

Por fim, na terceira concessionária visitada havia um Tracker da versão de topo Premier, na cor branca, sendo exposta sem nenhum tipo de cerimônia no meio do showroom, embora trancada.

Nenhuma das concessionárias se dispôs a informar preços ou especificações técnicas do novo Tracker, mas o contato permitiu constatar detalhes como, por exemplo, o conjunto óptico dianteiro full-led com as luzes de seta posicionadas… no para-choque!

Luzes de seta dianteiras do novo Tracker ficam no para-choque, e não nos faróis Divulgação/Chevrolet

Nossa reportagem também pode afirmar que, conforme antecipado pelo parceiro Autos Segredos, o novo Tracker Premier 1.2 três-cilindros turbo terá 133 cv de potência e 21,5 kgfm de torque quando abastecido com etanol.

São 20 cv e 3 kgfm a menos do que o atual Tracker 1.4 turbo flex oferece. Além da capacidade cúbica menor, o motor perde em relação ao antigo por não ter injeção direta de combustível.

Continua após a publicidade

Por outro lado, a silhueta mais baixa e os cerca de 200 kg a menos de peso deixarão o novo Tracker 1.2 mais eficiente e econômico do que o antigo 1.4 no programa de etiquetagem veicular do Inmetro.

Com o propulsor 1.2 turbo flex, o Tracker é capaz de fazer 7,7/9,4 km/l usando etanol e 11,2/13,5 km/l com gasolina, respectivamente nos ciclos urbano/rodoviário, de acordo com o PBVE.

A geração anterior, vinda do México e empurrada por um quatro-cilindros turbo flex de 1,4 litros, registrava 11,7 km/l quando alimentada com o combustível derivado do petróleo na estrada, segundo o Inmetro.

Obtivemos também os dados de consumo no programa de etiquetagem veicular da configuração 1.0 turbo.

Continua após a publicidade

Ela equipará as versões de entrada do SUV, utilizando o mesmo propulsor três-cilindros sobrealimentado e flexível de 116 cv e 16,8 kgfm usado por Onix e Onix Plus, também com injeção indireta eletrônica multiponto.

Bebendo etanol, são 8,2 e 9,6 km/l, respectivamente, ou 11,9 e 13,7 km/l se o líquido presente no tanque for gasolina. São 17% de economia no comparativo com o Tracker 1.4 2020.

E, conforme divulgado em primeira mão por QUATRO RODAS, o preço da versão de topo Premier deve ficar mesmo em R$ 113.600 com todos os opcionais (incluindo teto solar) e pintura metálica.

Entre os demais equipamentos, o Tracker Premier terá: faróis de led com projetor, luzes diurnas e luzes dinâmica de auxílio a conversões; luzes de seta posicionadas no para-choque; assistentes de frenagem autônoma emergencial e de estacionamento; controle de cruzeiro; alerta de ponto cego; seis airbags; Wi-Fi a bordo (em planos pagos à parte); sistema OnStar (também com custo extra); central MyLink de 7 polegadas com projeção de celulares; carregador de celular sem fio; rodas de liga leve diamantadas aro 17 calçadas por pneus 215/55.

Publicidade