Clique e assine por apenas 5,90/mês

Nova Frontier dará vida à próxima L200, mas Brasil ficará com as antigas

Mudança de geração ocorrerá em mercados como a América do Norte. Por aqui, porém, teremos somente reestilizações das picapes já existentes até 2021

Por Daniel Telles - 28 Maio 2020, 12h34
Nissan Frontier Attack: atual geração começou a ser fabricada na Argentina em 2018 Nissan/Divulgação

A fase não é das melhores para a Nissan. A marca se vê em crise desde a prisão de seu então presidente, o brasileiro Carlos Ghosn, em 2018 por má conduta financeira.

Esta semana a aliança Renault-Nissan-Mitsubishi anunciou um plano de reestruturação global com compartilhamento de fábricas e até de plataformas entre as marcas.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine com 64% de desconto.

Como resultado, a marca japonesa anunciou o fechamento das plantas de Barcelona (Espanha) e Indonésia, além da redução de sua capacidade produtiva e gama de produtos em 20%. 

L200 Triton deve passar por mudanças ainda este ano Divulgação/Mitsubishi

Mas nem tudo está perdido. Após a série de anúncios ruins, a Nissan decidiu mostrar que tem planos para o futuro e deu spoilers de uma série de carros que serão lançados nos próximos anos.

Para o mercado brasileiro, o maior interesse recai sobre duas novas versões da picape média Frontier. Explica-se.

Nissan Frontier reestilizada: facelift deve acontecer em 2021 Divulgação/Nissan

O primeiro teaser é de uma reestilização do modelo, que já é comercializado por aqui atualmente, importado da Argentina. A mudança renderá à picape nova frente, com grades maiores e novas luzes em led nos faróis.

Este facelift deve ocorrer no Brasil em 2021, pouco depois de a geração atual da Mitsubishi L200 Triton também ganhar novo desenho, o que deve acontecer ainda este ano.

Continua após a publicidade

Já o segundo teaser revela alguns detalhes de como será a próxima geração da Frontier. Pela imagem, observamos que o carro ganhará duas luzes em led horizontais na lanterna dianteira, que serão maiores e não terão formato de “T”.

Nova geração: picape será um pouco menor e servirá de base para a nova L200 Triton Divulgação/Nissan

Esta versão, inclusive, servirá de base para a próxima geração da Mitsubishi L200 Triton, seguindo o plano reestruturação das marcas citado acima.

Entretanto, as próximas gerações das picapes nipônicas não devem ser lançadas no Brasil antes de 2024, isso se realmente vierem a chegar.

A demora se deve ao fato da atual geração da Nissan Frontier ter iniciado sua produção na América do Sul somente em 2018, ou seja, quatro anos após ser apresentada em outras partes do mundo.

É preciso seguir produzindo a atual geração até amortizar o investimento de US$ 600 milhões na fábrica de Córdoba. Até porque uma de suas derivadas, a Renault Alaskan, só agora começará a ser feita por lá.

Assim, é bom nos acostumarmos a conviver com Frontier e L200 renovadas nos próximos anos, mas sem uma nova geração e sem conexão de uma com a outra (ainda).

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da edição de maio da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Continua após a publicidade
Publicidade