Clique e assine por apenas 8,90/mês

Motociclista tenta furar pedágio de R$ 8, cai e toma prejuízo de R$ 3.000

Caso aconteceu no Paraná: motorista ainda mentiu para Polícia Rodoviária Federal e se recusou a fazer teste do bafômetro

Por Daniel Telles - Atualizado em 19 Maio 2020, 15h42 - Publicado em 19 Maio 2020, 15h03
Reprodução/Youtube

Um acidente no mínimo inusitado foi flagrado pelas câmeras de vigilância da Polícia Rodoviária Federal do Paraná (PRF-PR) no último sábado (16).

Para tentar furar um pedágio de R$ 8 em Corbélia, município da região oeste do estado, um motociclista seguiu de perto um caminhão Volvo e tentou se aproveitar quando a cancela foi liberada para o veículo.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine com 64% de desconto.

Entretanto, na prática a ideia não funcionou. A cancela se fechou, atingindo o motociclista, que se desequilibrou e caiu poucos metros à frente da praça de cobrança.

Continua após a publicidade

Após a queda, mesmo machucado, o homem conseguiu se levantar e conduzir a moto por mais 8 km, até parar em um posto de combustíveis.

Só então ele chamou o resgate da concessionária que administra a via para receber os primeiros socorros. Veja no vídeo o momento exato do acidente:

Aos policiais e à equipe médica, o motorista alegou que tinha colidido com um cachorro e, por isso, teria perdido o equilíbrio da moto. Mentira que foi logo descoberta pelos agentes da PRF.

Continua após a publicidade

No fim das contas, o motociclista teve somente algumas escoriações, mas a tentativa de furar o pedágio o fez gastar bem mais que os R$ 8 exigidos.

Reprodução/Youtube

Primeiro, ele terá de arcar com a multa de evasão de pedágio, infração grave no valor de R$ 195,23, que resulta em cinco pontos na carteira de motorista.

Para piorar, o homem ainda foi autuado por se recusar a fazer o teste do bafômetro exigido pela PRF-PR. A multa neste caso é de R$ 2.934,70, mais sete pontos na CNH e suspensão do direito de dirigir por um ano.

Tudo isso sem contar os reparos na motocicleta, que foi entregue a um familiar logo após o acidente. Nunca um pedágio de R$ 8 custou tão caro para o bolso de alguém…

Continua após a publicidade

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da edição de maio da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

 

Publicidade