Clique e assine por apenas 6,90/mês

Michel Temer assina Rota 2030 que pode deixar carros mais baratos

Novo programa do governo permite redução de impostos para veículos híbridos e elétricos

Por Thais Villaça - 8 nov 2018, 17h45
O presidente durante a abertura do Salão do Automóvel, em São Paulo Cesar Itiberê/PR/Agência Brasil/Divulgação

O presidente Michel Temer assinou nesta quinta-feira (8) o decreto que regulamenta o tão aguardado Rota 2030 durante a abertura oficial do Salão do Automóvel de São Paulo. A medida provisória foi aprovada pelo Senado nesta manhã.

O programa automotivo, que deveria ter sido aprovado ainda no ano passado como substituto do Inovar-Auto, cria um incentivo fiscal de até R$ 2,1 bilhões por ano para que as montadoras invistam em tecnologia e desenvolvimento de produtos no país.

Com isso, as empresas terão mais segurança para fazer investimentos e gerar mais empregos no setor. Em contrapartida, as montadoras deverão investir R$ 5 bilhões ao ano em pesquisas e desenvolvimento para obter os benefícios.

Toyota Prius Flex pode ser um dos modelos nacionalizados devido aos incentivos do Rota 2030 Divulgação/Toyota

Entre as principais medidas do programa estão novas metas de eficiência energética para os próximos cinco anos, regulamentação das taxações para veículos híbridos e elétricos e a exigência de uma série de equipamentos e testes de impacto para aumentar a segurança nos carros.

Continua após a publicidade

O objetivo é modernizar a frota e entregar carros mais seguros e eficientes para os consumidores. Se não cumprirem as metas, as empresas podem sofrer penalidades do governo.

Publicidade