Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Longa Duração: o batismo do Mitsubishi Outlander na oficina e na pista

SUV recém-estreou em nossa frota e, sem moleza, já se aproxima da primeira revisão. Em ritmo acelerado, rodou por quatro estados em um mês

Por Péricles Malheiros 22 out 2019, 07h00
Os 8.000 km rodados no mês incluíram uma parada em Cristalina (GO) Péricles Malheiros/Quatro Rodas

Com família residente no Distrito Federal, o editor de Longa Duração, Péricles Malheiros, é um visitante contumaz da capital do Brasil.

Com a autoridade de quem passou os últimos dez anos cobrindo os 2.000 km de ida e volta entre as capitais federal e paulista ao menos uma vez com praticamente todos os carros de Longa Duração, desta vez, Péricles foi com o Outlander.

Antes, porém, o SUV foi submetido ao processo de marcação das peças na oficina Fukuda Motorcenter, onde nosso consultor, Fabio Fukuda, já iniciava o processo de desmonte do Kwid:

“Pelo porte avantajado, a marcação das peças do Mitsubishi demorou quase o dobro do tempo que a do Renault. Mas o importante é que ele está devidamente protegido”, comentou Fukuda.

Continua após a publicidade

Em seguida, vida normal. Com 1.000 km exatos, o SUV chegou ao nosso campo de provas, em Limeira (SP), onde foi submetido a uma completa bateria de testes (veja os resultados no quadro ao lado). Péricles, então, saiu direto da pista para Brasília.

“Mesmo não sendo um projeto muito atual, o Outlander tem suspensão, pedais e volante bem calibrados. Motor e câmbio se entendem bem, com muito torque à disposição até cerca de 3.000 rpm. Na estrada, o conforto de rodagem é surpreendente”, diz Péricles.

Os assistentes de direção receberam elogios parciais. “Tanto o piloto automático adaptativo quanto a frenagem autônoma de emergência funcionaram muito bem na estrada. No entanto, em perímetro urbano, levei um susto em duas ocasiões por frenagens súbitas sem que houvesse nada à frente que justificasse tal comportamento”, diz o editor.

No trecho noturno, uma crítica e um elogio: “Os faróis de led iluminam muito bem e contam com acendimento automático do facho alto. A falta de iluminação nos botões dos vidros exige certo tempo de adaptação por parte dos usuários à noite”.

Teste 1.000 km

0 a 100 km/h 11,8 s
0 a 1.000 m 33,1 s
0 a 1.000 m 159,1 km/h
De 40 a 80 km/h 5,3 s
De 60 a 100 km/h 6,4 s
De 80 a 120 km/h 8,4 s
Cons. urbano 9,5 km/l
Cons. rodoviário 16,8 km/l

Mitsubishi Outlander – 8.023 km

Ficha técnica: Mitsubishi Outlander
Versão: 2.2 Turbodiesel HPE-S
Motor: 4 cilindros, dianteiro, transversal, 16V, 165 cv a 3.500 rpm, 36,7 mkgf a 7.500 rpm
Câmbio: Automático de 6 marchas, tração 4×4
Combustível:  Diesel S10
Seguro: 3.505 (Perfil Quatro Rodas)
Revisões: Até 60.000 km – R$ 7.644
Gasto no mês: Combustível R$ 2.364
Consumo: No mês: 12,3 km/l com 21,5% de rodagem na cidade Desde jul/19: 12,3 km/l com 21,5% de rodagem na cidade

 

Continua após a publicidade

Publicidade