Assine QUATRO RODAS por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Lambretta elétrica é revelada, mas dá para converter uma velhinha também

Elettra tem o mesmo visual retrô das demais companheiras, só que você tem uma opção ainda mais hipster

Por Julio Cabral
Atualizado em 6 Maio 2024, 17h02 - Publicado em 10 nov 2023, 17h55

Os brasileiros devem lembrar das Lambrettas, os scooters que anteciparam o segmento antes mesmo dele ser alguma coisa. Surgiram como veículos simples, motonetas ideais para a Europa pós-Segunda Guerra Mundial, mas não demoraram a conquistar o mundo com o seu charme, incluindo o Brasil. Agora, a marca italiana apresentou seu primeiro modelo elétrico: a Elettra.

Revelado no EICMA (Esposizione Internazionale Ciclo Motociclo e Accessori), salão de motos realizado em Milão, Itália, o scooter manteve o mesmo visual básico das demais Lambrettas, com toques mais agressivos.

O farol continua a formar uma peça conjunta com o guidão, mas a sua função passou a ser de luz de rodagem diurna, uma iluminação que segue até os manetes e se soma ao farol do escudo frontal. A carroceria continua a ser integral, adotando o design mais anguloso dos modelos mais modernos da marca. 

A motoneta foi criada para hipsters moderninhos, motivo pelo qual foi decorada com toques mais ousados, exemplo do uso da cor azul no assento e nas rodas, além da pintura cinza, algo bem diferente dos tons pastéis que costumam ser associados às Lambrettas. 

Lambretta Elettra
O perfil continua o mesmo: escudo frontal, apoio dos pés rebaixado e assento baixo (Divulgação/Divulgação)

Antigos fãs dos motorzinhos dois tempos talvez sintam alguma estranheza, no entanto, ninguém vai ficar com saudade do esforço que os antigos modelos – incluindo os fabricados e vendidos no Brasil – faziam para vencer percursos um pouco mais exigentes. O motor elétrico da Elettra promete ser mais competente, oferecendo 15 cv e torque pleno de 26,3 kgfm – superior até mesmo aos 25,5 kgfm do propulsor do Volkswagen Polo GTS, para citar um exemplo. A velocidade máxima é de 110 km/h, suficiente para enfrentar uma via expressa, por exemplo. 

Com apenas 4.6 kWh, a bateria de ion-lítio não é muito grande, mas tem a vantagem de ser carregada até 80% em apenas 35 minutos. Claro que estamos falando de um carregador rápido, no caso da recarga em uma tomada de 220V, serão necessárias cinco horas e meia. 

Lanterna traseira é composta por uma fileira de leds e, como de costume, a carroceria pode ser erguida para dar acesso ao conjunto mecânico
Lanterna traseira é composta por uma fileira de leds e, como de costume, a carroceria pode ser erguida para dar acesso ao conjunto mecânico (Divulgação/Divulgação)

Há três modos de condução: Eco, Ride e Sport. No primeiro, é possível rodar quase 130 km a uma velocidade média de 40 km/h. Caso seja selecionado o modo esportivo, o alcance pode baixar para apenas 60 km a uma média de 80 km/h. 

Como é comum nos scooters, as rodinhas têm apenas 12 polegadas. A praticidade é fortalecida pelos 78 centímetros de altura do assento do piloto e também pelo peso de 135 kg.

Continua após a publicidade

Ainda não há previsão de lançamento do conceito, porém a Lambretta já deixou claro que vai colocá-lo no mercado. 

Há uma opção mais retrô ainda

Alguns entusiastas não precisam abrir mão das suas antigas Lambrettas, do design minimalista e arredondado e, claro, do charme. Alguns kits de conversão elétrica são oferecidos no mercado, embora não tenham a mesma potência e torque do motor usado pela Elettra.

Lambrettas convertidas a eletricidade da Retrospective Scooters devem sair mais caras do que a Elettra
Lambrettas convertidas a eletricidade da Retrospective Scooters devem sair mais caras do que a Elettra (Divulgação/Divulgação)

A empresa inglesa Retrospective Scooters tem um kit que sai por valores entre 4.590 (uma bateria de íon-lítio) e 5.785 libras esterlinas (duas baterias), nada menos do que o equivalente a R$ 27.600 e R$ 34.700, respectivamente. O alcance fica entre 40 e 134 km.

Continua após a publicidade

A adaptação pode ser feita em todas as gerações da Lambretta. O pacote inclui um motorzinho de 5,4 cv, ignição sem chave, mostrador da bateria, farol de LED e carregador, podendo ser instalado por sua própria conta. Como é com os móveis, apartamentos assinados por grandes arquitetos e carros cobiçados, ser retrô raiz custa caro.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.