Clique e assine com até 75% de desconto

Kia Stinger GTS foi feito para brigar (de lado) com Ford Mustang

Com visual exclusivo e limitado a 800 unidades, modelo recebeu novidades para fazer drift mesmo com tração integral

Por Gabriel Aguiar 22 abr 2019, 18h32
Versão terá apenas 800 unidades produzidas Divulgação/Kia

Você pode comprar um Kia Stinger por R$ 349.990 – cerca de R$ 34.000 mais caro que o Ford Mustang. Mas o sedã ganhou uma configuração para facilitar (ou não) a escolha nos EUA.

A mecânica continua igual à versão “convencional”: um motor V6 3.6 biturbo com 370 cv de potência e 52 mkgf de torque, sempre associado ao câmbio automático com oito marchas.

Modelo manteve mesma motorização das demais versões Divulgação/Kia

Se ainda perde em números para o esportivo norte-americano de 466 cv e 56,7 mkgf, o Stinger GTS deverá compensar em emoção com o modo de tração integral D-AWD para fazer drifts.

O novo diferencial mecânico com deslizamento limitado melhora o comportamento do sedã, enquanto um sistema eletrônico identifica derrapagens e controla manobras de contraesterço.

Haverá uma opção mais barata, de R$ 172.000, apenas com tração traseira Divulgação/Kia

Com essas mudanças, o modelo sul-coreano promete se comportar como se tivesse tração nas rodas traseiras. No teste da QUATRO RODAS, o esportivo chegou aos 100 km/h em 4,9 s.

  • Serão feitas 800 unidades da versão GTS, todas na cor laranja –grade, retrovisores e saídas de ventilação têm fibra de carbono. Nos EUA, custará até US$ 46.500 (cerca de R$ 182.000).

    Continua após a publicidade
    Publicidade