Clique e assine por apenas 5,90/mês

Hyundai Elantra renovado chega ao Brasil por R$ 84.990

Sempre com motorização 2.0 e câmbio automático de seis marchas, o sedã está disponível em três versões diferentes

Por Guilherme Fontana - Atualizado em 9 dez 2016, 14h06 - Publicado em 13 out 2016, 12h28
Hyundai New Elantra

Após sua primeira aparição durante os Jogos Olímpicos, o Hyundai Elantra reestilizado (chamado de New Elantra pela marca) chega oficialmente ao mercado brasileiro em três configurações de acabamento diferentes. Sempre com motor 2.0 flex (menos potente em relação ao do modelo antigo), o sedã parte de R$ 84.990 e atinge os R$ 114.990 na versão mais completa.

Não se engane: o “New” Elantra não é uma nova geração, apesar da profunda mudança visual marcada pela perda dos fortes vincos em favor de linhas mais suaves. O resultado é uma aparência mais leve e limpa.

Hyundai New Elantra

A dianteira ganhou novos capô, para-choque, grade hexagonal com acabamento cromado, além de faróis afilados (não lembram os dos Jaguar?) com leds e projetores. Diferentemente do modelo vendido nos Estados Unidos, o brasileiro substitui os leds do para-choque pelos faróis de neblina, seguindo o padrão europeu.

A traseira do sedã mantém sua identidade, com grandes lanternas horizontais — iluminadas com leds — que invadem a tampa do porta-malas.

Hyundai New Elantra

O interior segue as alterações da parte externa e deixa para trás o painel com traços rebuscados e saídas de ar verticais. A sensação é de que os materiais tiveram um pequeno salto em qualidade e acabamento.

De série, a configuração de entrada (R$ 84.990) é equipada com ar-condicionado, retrovisores externos elétricos com aquecimento, dois airbags, piloto automático, volante multifuncional e Isofix.

Continua após a publicidade
Hyundai New Elantra

A versão intermediária, Special Edition (R$ 103.990), adiciona abertura do porta-malas por aproximação, chave presencial com partida do motor por botão, central multimídia com GPS, câmera de ré, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, bancos de couro com ajustes elétricos, sensor de chuva, volante e manopla do câmbio revestidos de couro, quatro airbags (laterais e de cortina) e leds nos faróis.

Esta é a única configuração com opção de cor azul para a carroceria. Para as outras, estão disponíveis apenas preto, prata e branco.

Por fim, a topo de linha (R$ 114.990) acrescenta assistente para pontos cegos, faróis de xenônio, faróis altos inteligentes, quadro de instrumentos com tela de 4,2 polegadas, airbag de joelho (somando sete), seletor de modos de direção, espelhos com rebatimento elétrico, teto solar elétrico e, finalmente, controle de estabilidade.

Hyundai New Elantra

Todas as configurações levam o mesmo conjunto mecânico: motor 2.0 flex de 167/157 cv e 20,6/19,2 mkgf (etanol/gasolina), sempre a 6.200 rpm, e transmissão automática de seis marchas. Na contra-mão do mercado, o New Elantra não chega com motorização turbo.

As mudanças foram no sentido contrário: o motor perdeu potência e torque em relação ao utilizado no antigo Elantra, que entregava 178/169 cv e 21,5/20 mkgf (etanol/gasolina). No etanol, uma diferença de 11 cv e 1,1 mkgf. O mesmo ocorreu com o ix35 há pouco tempo e o motivo é pontual: redução de emissões.

O Elantra anterior havia registrado bons números de desempenho (de 0 a 100 km/h em 9,2 segundos e retomada de 60 a 100 km/h em 5,0 segundos), mas consumo alto (7,3 km/l na cidade e 10,4 km/l na estrada). No teste publicado na edição de dezembro de QUATRO RODAS – já nas bancas – o novo modelo se mostrou mais lento, mas bem mais econômico, com marcas de 11,5 km/l na cidade e 15,5 km/l em rodovias.

Continua após a publicidade
Publicidade