Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Governo sobe tributação sobre combustíveis

Aumento afeta a gasolina em R$ 0,22 e, no diesel, em R$ 0,15

Por Cadu Tupy Atualizado em 9 nov 2016, 14h17 - Publicado em 20 jan 2015, 11h40
mercado

Como parte de um esforço do governo federal para ajustar as contas públicas e aumentar a confiança na economia brasileira, a nova equipe empossada no início do ano liderada pelo ministro da fazenda, Joaquim Levy, divulgou um pequeno pacote de medidas que irão afetar diretamente os motoristas do País.

Como medida mais diretamente relacionada ao mercado automotivo foram elevadas a PIS, a Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins) e a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) sobre os combustíveis, mas que só poderá afetar o preço da gasolina e do diesel.

Assim, segundo Levy, o aumento do preço por litro de gasolina será de R$ 0,22 e, para o diesel, de R$ 0,15. Tanto o PIS quanto o Cofins terão alta imediata, mas a Cide só em 90 dias. A expectativa é que seja arrecadado cerca de R$ 12,18 bilhões com esta ação apenas este ano. Ao ser questionado sobre o impacto no consumidor, o ministro falou.

“Daqui a três meses temos a intenção de reduzir o Pis e a Cofins. O impacto vai depender diretamente da evolução do mercado e da política de preços realizada pela Petrobras.

Continua após a publicidade

Publicidade