GM investirá R$ 1,4 bi para produzir novos modelos no RS

Quantia faz parte do aporte de R$ 13 bilhões no país até 2019; projeto GEM pode originar nove modelos, incluindo os substitutos de Onix e Prisma

Retrovisores e teto são pintados de preto Sucessor do Onix não deve chegar ao mercado brasileiro antes de 2019

Sucessor do Onix não deve chegar ao mercado brasileiro antes de 2019 (Leo Sposito/Quatro Rodas)

A General Motors divulgou que irá investir R$ 1,4 bilhão na modernização do complexo industrial de Gravataí (RS) para a “produção de novos veículos”.

A informação foi confirmada pela própria empresa em comunicado divulgado nesta quinta-feira, 3 de agosto.

O montante faz parte do plano de investir R$ 13 bilhões no país entre 2014 e 2019.

Embora não tenha revelado quais modelos serão fabricados na planta gaúcha, a expectativa recai sobre uma nova família de compactos chamada de Projeto GEM – de Global Emerging Markets, ou mercados emergentes globais, em português.

 

Cobalt é um dos modelos que devem ser aposentados dentro de dois anos

Cobalt é um dos modelos que devem ser aposentados dentro de dois anos (Divulgação/Chevrolet)

De acordo com o site Primeira Marcha, este projeto daria origem a até nove modelos: um hatchback, dois sedãs (sendo um deles mais espaçoso), um SUV, uma picape, duas minivans (com cinco e sete lugares) e um crossover.

Ou seja, todos os projetos desenvolvidos sobre a plataforma GSV.

Entretanto, ainda não há nenhuma definição sobre quais destes veículos seriam fabricados em Gravataí e quais poderiam ser produzidos na planta de São Caetano do Sul (SP). Os novos modelos chegariam às ruas brasileiras apenas em 2019.

Analisando a linha atual de produtos da GM no Brasil, o Projeto GEM poderia substituir os atuais Onix, Prisma, Cobalt, Montana e Spin. Especula-se também que a Chevrolet estaria preparando a chegada de um inédito subcompacto feito para rivalizar com Fiat Mobi, VW Up! e o recém-lançado Renault Kwid.

Fora do país, o Projeto GEM será aproveitado em diversos mercados emergentes espalhados pelo mundo, como Índia, China, México e Rússia.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. O que podemos esperar de um projeto para mercados emergentes no que se refere a segurança e tecnologia? Espero que o investimento preveja uma nova linha de motores.