Clique e assine por apenas 8,90/mês

Chevrolet Onix Activ e Prisma LTZ: mudanças nos líderes

Reestilização visual e nova versão aventureira: Onix e Prisma se atualizam e ganham conteúdo para manter a liderança de vendas em suas categorias

Por Vitor Matsubara - Atualizado em 23 nov 2016, 21h41 - Publicado em 20 set 2016, 17h12
Chevrolet Onix e Prisma
Chevrolet Prisma LTZ e Onix Activ Divulgação

O ano era 1985 quando a Coca-Cola resolveu aposentar sua consagrada fórmula original para lançar a “New Coke”. O novo sabor surgiu para alavancar as vendas da empresa e conter o avanço da Pepsi, mas foi um fracasso retumbante a ponto de o refrigerante sair de circulação menos de 80 dias depois – para nunca mais voltar.

Exemplos como esse devem ter norteado a Chevrolet na primeira reestilização da dupla Onix e Prisma. Afinal, todo cuidado é pouco antes de mexer em time que está ganhando – ou melhor, liderando as vendas (o Prisma entre os sedãs compactos e o Onix no ranking geral de emplacamentos).

A reestilização vem acompanhada da inédita versão aventureira do Onix, a Activ, identificada pelos adereços de plástico preto espalhados pela carroceria e pelas barras longitudinais no teto. Além do estilo off-road light, a suspensão foi recalibrada e, graças também aos pneus maiores, a altura em relação ao solo cresceu 30 mm.

Chevrolet Onix Activ
Barras no teto e apliques plásticos: exclusividades da versão aventureira João Mantovani/Quatro Rodas

Independentemente da versão, as novas linhas reforçaram ainda mais a sensação de largura. É inegável a semelhança com o Cobalt na dianteira, principalmente pelo desenho dos faróis, que ganharam leds na versão LTZ. Atrás, as atualizações foram mais discretas, incluindo lanternas com novo formato e para-choque redesenhado.

Continua após a publicidade

Chevrolet Onix Activ
Em vez de azul, faróis vêm com máscaras negras João Mantovani/Quatro Rodas

Chevrolet Prisma LTZ
Faróis do Prisma agora têm leds na versão topo de linha

Se você é bom observador, certamente notará um emblema azul na tampa traseira. Trata-se do Eco, designação dada pela GM a uma série de melhorias implantadas para reduzir o consumo de combustível em até 18%, segundo a marca. Entre elas, destacam-se o uso de peças mais leves (que fizeram o carro perder 32 kg), a introdução da direção elétrica no lugar da hidráulica e a adoção de uma nova transmissão manual de seis marchas.

Chevrolet Prisma LTZ
Lanternas foram redesenhadas João Mantovani/Quatro Rodas

Levamos à pista de testes os seguintes modelos, todos 1.4: Onix LTZ manual, Onix Activ automático e Prisma LTZ automático. O hatch fez a prova de aceleração de 0 a 100 km/h em 12 segundos, registrando 11 km/l na cidade e 14,2 km/l na estrada. A versão Activ levou 13,6 segundos para atingir os 100 km/h, fazendo 11,3 km/l na cidade e 13,5 km/l no perímetro rodoviário. E o sedã precisou de 13,2 segundos para ir de 0 a 100 km/h, registrando 12,3 km/l no consumo urbano e 15 km/l no ciclo rodoviário.

Achou estranho o Prisma ter números de desempenho e consumo melhores que o Onix? Isso se explica por dois fatores. A versão Activ tem pneus mais largos (195 contra 185 do Prisma), o que acaba elevando o consumo. E a carroceria sedã geralmente traz uma aerodinâmica melhor que a do hatch.

Chevrolet Onix Activ
Seja qual for a cor externa, o interior do Activ sempre será laranja João Mantovani/Quatro Rodas

A cabine parece a mesma de antes, mas felizmente dois dos pontos mais criticados pelos consumidores foram corrigidos pela GM. Os puxadores internos da porta agora ficam na posição convencional, aposentando a antiga alça em posição excessivamente baixa. Já a central multimídia MyLink (que agora suporta os sistemas Apple CarPlay e Android Auto) trocou os comandos abaixo da tela por botões mais visíveis de volume, sintonia e seleção de faixas musicais.

Continua após a publicidade
Chevrolet Prisma LTZ
Acabamento mais sóbrio e bancos com texturas na versão LTZ do Prisma

“Fizemos essas mudanças após ouvir o que os clientes não gostavam tanto no carro”, admite Gabriela Belini, gerente de design da empresa. No geral, o acabamento ainda abusa dos plásticos rígidos, mas o painel bicolor (com direito a uma controversa combinação preto e laranja na versão Activ) e o revestimento texturizado nos bancos dão um ar mais sofisticado à cabine na versão LTZ.

Chevrolet Onix Activ
Painel digital não teve mudanças

Assim como nos modelos mais caros da Chevrolet, o serviço OnStar passa a equipar todas as versões de Onix e Prisma. Serão oferecidos três pacotes: o Safe vem na versão LT e inclui controle de funções por aplicativo de celular (como destravamento das portas e um modo que alerta se o carro foi movimentado, recomendado para uso em valets), aviso de arrombamento e rastreamento em caso de roubo, enquanto o Emergência (disponível a partir das versões LT com MyLink) faz chamadas de socorro mecânico ao toque de um botão ou resgate em caso de acidentes.

Chevrolet Onix Activ
Serviço OnStar equipa todas as versões

O pacote mais completo é o Exclusive, somando a tudo isso agendamento de compromissos (como jantares em restaurantes), checagem da pressão dos pneus e fornecimento de rotas via GPS. O primeiro ano de serviço será gratuito, sendo que, após esse período, cada pacote terá uma mensalidade a ser definida.

Chevrolet Onix Activ
Central MyLink ganhou botões mais fáceis de visualizar

O OnStar, aliás, é apenas um dos atrativos da lista de equipamentos. A versão LT 1.0 tem ar-condicionado, direção elétrica, indicador de mudança de marcha, travas elétricas, rádio com Bluetooth e entrada USB, faróis com máscara negra, vidros dianteiros elétricos e banco do motorista com regulagem de altura. A LT 1.4 acrescenta volante com regulagem de altura e sensor de estacionamento traseiro, sendo que câmbio automática e piloto automático são opcionais.

Continua após a publicidade
Chevrolet Prisma LTZ
Qualquer semelhança com o Cruze não é mera coincidência Marco de Bari/Quatro Rodas

O Onix LTZ inclui computador de bordo, detalhes cromados, vidros traseiros elétricos, revestimento exclusivo, retrovisores elétricos, rodas de liga e faróis de neblina. Já o Activ é o único Onix com sensor de chuva e câmera de ré – este último item equipa também o Prisma LTZ.

Chevrolet Prisma LTZ
Espaçoso, porta-malas do sedã leva até 500 litros

VEREDICTO

O Onix Activ é uma boa escolha para quem procura um carro bem equipado e com visual para não passar despercebido pelas ruas. Já o Prisma, com cara demini-Cruze, ficou mais elegante por dentro e por fora, mantendo-se como uma das melhores opções do segmento.

Teste de Pista (com gasolina)
Onix Activ 1.4 A/T Prisma LTZ 1.4 A/T
Aceleração de 0 a 100 km/h 13,6 s 13,2 s
Aceleração de 0 a 1.000 m 35,6 s – 140,8 km/h 35 s – 146 km/h
Retomada de 40 a 80 km/h 5,6 s 5,7 s
Retomada de 60 a 100 km/h 8 s 7,7 s
Retomada de 80 a 120 km/h 10,5 s 10,5 s
Frenagens de 60 / 80 / 120 km/h 14,5 / 26,1 / 60,7 m 16,8 / 28,9 / 69,4 m
Consumo urbano 11,3 km/l 12,3 km/l
Consumo rodoviário 13,5 km/l 15 km/l
Ficha Técnica
Onix Activ 1.4 A/T Prisma LTZ 1.4 A/T
Motor flex, diant., transv., 4 cil., 1.389 cm3, 8V, 106/98 cv a 6.000 rpm, 13,9/13 mkgf a 4.800 rpm flex, diant., transv., 4 cil., 1.389 cm3, 8V, 106/98 cv a 6.000 rpm, 13,9/13 mkgf a 4.800 rpm
Câmbio aut., 6 marchas, tração dianteira aut., 6 marchas, tração dianteira
Suspensão McPherson (diant.) / eixo de torção (tras.) McPherson (diant.)/eixo de torção (tras.)
Freios a disco vent.(diant.) / tambor (tras.) a disco vent.(diant.)/tambor (tras.)
Direção elétrica, 10,4 m (diâm. giro) elétrica, 10,4 m (diâm. giro)
Rodas e pneus liga leve, 195/65 R15 liga leve, 185/65 R15
Dimensões comprimento, 395,8 cm; altura, 155,4 cm; largura, 173,7 cm; entre-eixos, 252,8 cm; peso, 1.092 kg; tanque, 54 l comprimento, 428,2 cm; altura, 147,8 cm; largura, 170,5 cm; entre-eixos, 252,8 cm; peso, 1.085 kg; tanque, 54 l
Equipamentos de série ar-cond., Bluetooth, câmera de ré, GPS, sensor de chuva, vidros elétricos ar-cond., câmera de ré, faróis com leds, sensor de estacionamento tras.
Preço R$ 62.290 R$ 64.690
Publicidade