Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Ford F-150 Raptor ganha nova geração e terá motor do Mustang Shelby GT500

Terceira geração da Raptor estreia com motor V6 biturbo atualizado, mas marca já prometeu versão com V8 Supercharged de mais de 760 cv para 2022

Por Da Redação Atualizado em 3 fev 2021, 18h30 - Publicado em 3 fev 2021, 16h46
Ford F-150 Raptor Saltp
Divulgação/Ford

A Ford acabou com o mistério por trás da terceira geração da F-150 Raptor. A versão mais poderosa da picape full-size recebeu várias novidades vistas nas configurações mais civilizadas, mas também tem novos sistemas exclusivos.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 7.90

Neste primeiro momento, a Ford F-150 Raptor estará disponível nos Estados Unidos com uma versão otimizada do motor V6 3.5 biturbo. Tem novos turbocompressores, taxa de compressão aumentada para 10,5:1, novos ventiladores de alta potência para o arrefecimento e coletor de escape com fluxo cruzado que promete um ronco mais encorpado para o motor. Ainda aumentaram o tanque de combustível para 136 litros, o que garante mais de 800 km de autonomia.

A Ford só não divulgou seus números definitivos do motor “porque ainda não foram validados”, mas adiantaram que não ficará muito distante dos atuais 456 cv e 70,5 kgfm. E seguirá combinado ao atual câmbio automático de 10 marchas que também equipa o Mustang vendido no Brasil.

Esperava mais? Então prepare-se, pois a Ford já confirmou para 2022 o lançamento de uma F-150 Raptor R com o mesmo motor V8 Predator supercharged que equipa o Mustang Shelby GT500, mas com alguns ajustes. Com mais de 760 cv, este motor colocará a Raptor em pé de igualdade com a RAM 1500 TRX.

Ford F-150 Raptor 2021 no deserto
Divulgação/Ford

A Raptor 2021 fica ainda mais bruta com o novo conjunto de pneus enormes com 35 ou 37 polegadas, as maiores medidas do segmento. Com o conjunto maior, a picape soma ótimos números: vão livre do solo de 33,2 centímetros, ângulo de ataque de 33,1º e 24,4º de ângulo de saída.

O ímpeto na melhoria da experiência fora de estrada estende-se para o novo sistema de suspensão traseira com eixo rígido e cinco pontos de apoio, desenvolvido exclusivamente para a F-150 Raptor. Ainda tem molas helicoidais que garantem 60 cm de curso, um dos maiores números do segmento, e braços alongados que permitem uma maior estabilidade para o modelo em terrenos muito acidentados.

Continua após a publicidade

Ford F-150 Raptor 2021 Amortecedores

Também tem novos amortecedores FOX Live Valve de 7,8 centímetros e corpo de alumínio anodizado que suportam uma carga de até 1000 libras. Toda essa robustez é acompanhada de uma enxurrada de avanços tecnológicos que ampliam o conforto e facilitam a condução da picape.

Traseira de Ford F-150 Raptor
Divulgação/Ford

O modelo é equipado com modos de condução em função do terreno com sete configurações. Cada modo ajusta a resposta da direção, comportamento da transmissão, interferência do controle de estabilidade, amortecimento ativo e o mapa da injeção eletrônica.

Para experiências mais extremas, a Raptor 2021 ainda estreia a função 1-Pedal Drive, que combina o acionamento do acelerador e dos freios em apenas um pedal. Quando pressionado, o acionador conduz as funções do motor e transmissão, caso o condutor retire o pé da alavanca, o freio é automaticamente acionado, o que promete mais controle para situações mais extremas.

Interior da Ford F-150 Raptor 2021

A Ford ainda oferece câmera de 360º como opcional para o comprador que quiser uma visão mais ampla do exterior do carro para manobras mais arriscadas.

Faróis e dianteira da Ford F-150 Raptor 2021
Divulgação/Ford

Esteticamente, a versão mais poderosa do carro mais vendido dos Estados Unidos tem nova dianteira com grade mais estreita e escurecida. Os faróis, sutilmente, ligam-se entre si por leds na grade e conectam os dois para-lamas frontais. O capô também foi redesenhado e apresenta um novo extrator de calor para auxiliar no arrefecimento do motor.

Ford F-150 Raptor 2021preta e vermelha no deserto
Divulgação/Quatro Rodas

Reforçados e prontos para impactos, os para-choques dianteiro e traseiro agora são feitos inteiramente em aço.

Com o novo ciclo da Ford na a América Latina e promessa de novidades para o catálogo brasileiro, resta à reportagem da QUATRO RODAS repetir a mesma máxima: só falta ser vendida no Brasil.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Continua após a publicidade

Publicidade