Clique e assine por apenas 8,90/mês

Felipe Massa sobre a corrida contra robôs: “Não é esporte”

Piloto falou com exclusividade sobre o futuro das competições elétricas e autônomas

Por Rodrigo Ribeiro, de Roma (Itália)* - 16 abr 2018, 15h11
Essa foi a primeira vez que a Fórmula E competiu na capital italiana Fórmula E/Divulgação

O ex-piloto e vice campeão mundial de Fórmula 1 Felipe Massa foi uma das grandes atrações da etapa de Roma da Fórmula E.

QUATRO RODAS conversou com exclusividade com Massa, que comentou sobre a polêmica Roborace e também sobre a principal competição de carros elétricos no mundo.

Felipe Massa, vice-campeão da Fórmula 1 em 2008, estuda abertamente competir na Fórmula E Fernando Pires/Quatro Rodas

“É um campeonato que está crescendo muito, e estou buscando conhecer a categoria”, falou Felipe. “Correr na Fórmula E pode ser, sim, uma possibilidade no futuro.”

Após 15 temporadas consecutivas na Fórmula 1, Felipe Massa se aposentou da categoria no ano passado.

A decisão ocorreu depois que a Williams optou por colocar outro piloto pagante ao lado do canadense Lance Stroll, ex-companheiro do brasileiro.

O piloto destacou também o aumento da presença de carros elétricos nas ruas, o que, para ele, repercutirá em um maior destaque desse tipo de competição no futuro.

Massa, no entanto, negou qualquer possibilidade de competir na Roborace, categoria que estreia junto da próxima temporada da Fórmula E.

Continua após a publicidade
Os carros da Roborace vão participar de algumas corridas usando a mesma estrutura da Fórmula E Roborace/Divulgação

“Isso não é esporte, é apenas entretenimento. Não tem nada a ver com corrida”, comentou.

 

Carros repletos de sensores são conduzidos por pilotos de verdade para serem referência aos robôs

Neste primeiro momento a competição entre humanos e máquinas não será lado a lado, e sim, uma disputa de melhor tempo.

O criador da categoria, no entanto, falou à QUATRO RODAS que tem o desejo de, no futuro, colocar veículos autônomos e pilotos lado a lado.

“Nossa intenção é desenvolver ainda mais a tecnologia e permitir que os robôs possam competir de igual para igual com humanos”, contou Rod Chong, CEO da Roborace.

Se isso um dia acontecer, porém, Felipe Massa não estará entre os potenciais candidatos para representarem a humanidade na corrida. “Jamais competiria ao lado de um robô”, concluiu o brasileiro.

*O jornalista viajou a convite da CBMM

Continua após a publicidade
Publicidade