Clique e assine por apenas 5,90/mês

Exclusivo: Chevrolet Tracker LTZ 1.0 fica só R$ 1.000 mais barato que 1.2

Motor mais potente do SUV compacto foi substituído pelo 1.0 turbo em quase todas as versões. Só a Premier continua com 1.2 turbo, mas custa R$ 121.290

Por Henrique Rodriguez - Atualizado em 1 out 2020, 13h01 - Publicado em 1 out 2020, 12h50
Christian Castanho/Quatro Rodas

A Chevrolet anunciou oficialmente a substituição prematura do Tracker LTZ 1.2 turbo por uma nova versão com o mesmo pacote de equipamentos. Agora, QUATRO RODAS teve acesso aos preços dessa e de outras novas versões do SUV compacto. E a única 1.2 Turbo que sobrou já custa mais que um VW T-Cross Highline 1.4 TSI.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine por apenas R$ 8.90

O inédito Chevrolet Tracker LTZ 1.0 turbo (116 cv) custa R$ 105.490, apenas R$ 1.000 a menos que o extinto Tracker LTZ 1.2 turbo (132 cv), que custava R$ 106.490 em seu último preço de tabela.

QUATRO RODAS já mostrou que a diferença de desempenho e consumo entre os dois motores turbo é pequena, assim como as diferenças mecânicas entre um motor e outro.

Algo semelhante acontece no andar de baixo. A versão 1.2 Turbo AT, de entrada, custava R$ 96.390 e também saiu de linha. Com novo ajuste de preços, a LT 1.0 Turbo AT passa a custar R$ 97.290, dominando essa faixa de preço. 

Na comparação com o Tracker LT 1.0 Turbo AT, a versão LTZ 1.0 somará alerta de ponto cego; rodas de liga leve aro 17; volante com revestimento que simula couro; faróis e limpadores de para-brisa com acendimento automático; bancos com revestimento que simula couro; bancos com revestimento parcial que simula couro junto ao tecido.

Continua após a publicidade
Divulgação/Chevrolet

A versão topo de linha também ganhou versão 1.0. O Tracker Premier com o motor de 116 cv custa R$ 114.590, mas não tem teto solar panorâmico, exclusivo da versão mais potente.

Seguindo a onda de aumentos, o Chevrolet Tracker Premier 1.2 Turbo viu seu preço aumentar dos R$ 119.490 para R$ 121.290. O Volkswagen T-Cross Highline, que se mantinha mais caro até agora, passou a custar menos que ele: R$ 120.600.

Fora de linha, mas na tabela

A Chevrolet mantém em sua tabela de preços as duas versões 1.2 turbo que saíram de linha. E o fato de a produção ter sido interrompida não impediu aumentos, pois ainda há unidades remanescentes em estoque.

O Tracker LTZ 1.2 turbo (132 cv) passou dos R$ 106.490 para R$ 108.090. O 1.2 Turbo AT passou de R$ 96.390 para R$ 97.850. 

A gama de versões do Chevrolet Tracker 2021 fica assim: 

  • Tracker 2021 1.0 turbo MT: R$ 88.790 | era R$ 87.490
  • Tracker 2021 LT 1.0 turbo AT: R$ 97.290 | era R$ 95.890
  • Tracker 2021 LTZ 1.0 turbo AT: R$ 105.490
  • Tracker 2021 Premier 1.0 turbo AT: R$ 114.590
  • Tracker 2021 Premier 1.2 turbo AT: R$ 121.290 | era R$ 119.490

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Continua após a publicidade
Publicidade