Clique e assine por apenas 8,90/mês

Entenda como pedir a isenção do super-rodízio em São Paulo

Profissionais de atividades essenciais podem pedir isenção do novo rodízio adotado pela prefeitura de São Paulo para conter pandemia; veja passo a passo

Por Daniel Telles - Atualizado em 13 Maio 2020, 13h33 - Publicado em 13 Maio 2020, 13h20
Trânsito em São Paulo
Baixa taxa de isolamento social foi principal argumento para decreto do novo rodízio Acervo/Quatro Rodas

Como forma de aumentar a taxa de isolamento social no período de quarentena, o prefeito de São Paulo (SP), Bruno Covas (PSDB), decretou o início de um rodízio veicular emergencial na cidade, que passou a valer na última segunda-feira (11).

Com as novas regras, os carros com placa final par só podem circular em dias pares e os de final ímpar, somente nos dias ímpares.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine com 64% de desconto.

Mas há exceções. Os caminhões, por exemplo, devem continuar seguindo a legislação específica, já os profissionais de atividades consideradas essenciais têm o direito de pedir a liberação do novo rodízio.

Continua após a publicidade

A lista com as atividades essenciais, portanto passíveis de isenção, pode ser consultada aqui.

QUATRO RODAS separou o passo a passo de como pedir a isenção do rodízio municipal.

1º passo: registro no Portal SP 156

Reprodução/Internet

Primeiro deve-se lembrar que é o empregador quem deve fazer o requerimento da isenção. O pedido só pode ser feito por pessoa física em caso de atividade autônoma.

Verificado este requisito, acesse o portal de atendimento da prefeitura de São Paulo e faça seu cadastro no site.

Continua após a publicidade

2º passo: solicitação do benefício

Reprodução/Internet

Assim que completar o cadastro no portal, você será automaticamente redirecionado para o formulário de solicitação.

Nesta parte deverão ser preenchidos os quadros com o tipo de solicitação, nome, cpf e e-mail do responsável pelo pedido.

Tabela é baixada no site da prefeitura e deve ser anexada à solicitação Reprodução/Internet

Também deve ser preenchida e anexada à ficha uma planilha do tipo Excel (que é baixada na própria página) com os dados do veículo e do estabelecimento, se for o caso.

3º passo: confirmação e prazo

Reprodução/Internet

Após o preenchimento da ficha, basta confirmar as informações. A prefeitura deverá analisar o pedido em até dez dias corridos e o resultado será informado via e-mail ou mensagem de texto.

Continua após a publicidade

Até o décimo dia de rodízio a isenção terá efeito retroativo. Ou seja, em caso de aprovação, as multas recebidas no período anterior serão anuladas.

Caso seja indeferido, porém, quem usou o veículo neste período de dez dias será multado.

Os cadastros enviados a partir do 11º dia do novo rodízio valerão a partir da data de envio.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da edição de maio da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Continua após a publicidade

 

Publicidade