Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Elétrico e com sorvete no nome, novo Chery QQ custará menos de R$ 25.000

De olho em se tornar o elétrico mais vendido da China, nova geração do QQ recorre ao apelo jovem

Por Eduardo Passos Atualizado em 21 jul 2021, 16h01 - Publicado em 21 jul 2021, 15h51
Chery QQ Ice Cream Teasers (1)
Dianteira do novo Chery QQ Ice Cream Reprodução/Chery

“Ele é completo e espaçoso, mas seu motor 1.0 três-cilindros não é tão eficiente”. Foi assim que definimos o Caoa Chery QQ em 2019, quando comparamos o subcompacto chinês aos concorrentes Renault Kwid e Fiat Mobi. Mas se o 1.0 era um problema, talvez um Sorvete seja a solução?

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90.

Não se trata de colocar a sobremesa gelada no motor térmico, mas sim da nova geração do carrinho, apresentada pela Chery e chamada de Ice Cream. Agora elétrico, o QQ Ice Cream seguirá acessível e terá como rival o Wuling Hong Guang Mini EV — elétrico mais barato da China e responsável por cerca de 20% do atraente mercado de EVs do país.

O primeiro modelo da linha “ecologicamente consciente” da Chery, a iCar, tem como alvo consumidores da geração Z que buscam, nas palavras da fabricante, “um brinquedão feliz”. Para evocar essa alegria, a marca vem apostando em publicidade moderna e, de fato, incomum ao meio automotivo.

  • A Chery também garante que cada exemplar do QQ Ice Cream será único, graças às opções de personalização que darão ainda mais personalidade às cores ousadas do catálogo, dominado por tons pasteis e fora do óbvio.

    Continua após a publicidade
    Traseira terá pequeno porta-malas e reuso das peças luminosas em U
    Traseira terá pequeno porta-malas e reuso das peças luminosas em U Reprodução/Chery

    Em termos estéticos, sabe-se que a dianteira do modelo trará inspiração da versão a gasolina, com faróis redondos e luzes diurnas de leds em forma de U que serão utilizados também como luzes de posição na traseira. Mas o passado se limita a tais detalhes.

    Protótipos já foram vistos em testes, revelando mais detalhes do subcompacto
    Protótipos já foram vistos em testes, revelando mais detalhes do subcompacto Reprodução/Internet

    Ao contrário do Hong Guang Mini EV, o QQ não terá grade frontal exposta o tempo inteiro e sua tomada ficará sob o emblema da Chery. As linhas do carrinho, entretanto, seguirão bem mais seu futuro competidor do que o clássico subcompacto.

    Tampa pequena dificulta acesso ao porta-malas
    Caoa Chery QQ Act testado por QUATRO RODAS Christian Castanho/Quatro Rodas

    Apesar do jeito quadradão não ser dos mais belos, ele permite maior aproveitamento de espaço. Como o elétrico será utilizado em trajetos urbanos e a baixas velocidades, a aerodinâmica acaba impactando menos na performance.

    Na falta de espaço, retrovisores são instalados nas portas da frente
    Na falta de espaço, retrovisores são instalados nas portas da frente Reprodução/Internet

    De acordo com a imprensa chinesa, o Chery QQ Ice Cream trará profunda conexão ao serviço de computação na nuvem Alibaba Cloud e autonomia na casa dos 200 km — a potência do motor elétrico ainda é um mistério.

    Para combater o rival Hong Guang Mini EV (foto), Chery aposta na força do nome, apelo jovial e preço baixo
    Para combater o rival Hong Guang Mini EV (foto), Chery aposta na força do nome, apelo jovial e preço baixo Wuling/Divulgação

    Como seu sucesso é dependente do valor, o Chery precisará custar menos que o Hong Guang Mini EV para atingir o sucesso desejado. Isso envolverá baixas margens de lucro, mas a imprensa chinesa reporta que devemos esperar algo em torno de R$ 20.000 a R$ 25.000 por cada unidade do “sorvete de elétrons”.

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

    Edição de julho
    A edição 747 de QUATRO RODAS já está nas bancas! Quatro Rodas/Quatro Rodas
    Continua após a publicidade
    Publicidade