Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Carro elétrico mais vendido da China dá lucro de apenas R$ 74 para a GM

Wuling Hong Guang Mini EV é fabricado pela General Motors e já representa 20% do mercado de carros elétricos chinês

Por Henrique Rodriguez Atualizado em 12 jul 2021, 08h55 - Publicado em 12 jul 2021, 08h52
wuling Hong Guang Mini EV
Wuling/Divulgação

A China é o maior mercado de carros elétricos do mundo: foram 491.192 unidades vendidas no primeiro trimestre do ano.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90

Deles, 20% foram do Hong Guang Mini EV, um pequeno carro elétrico da Wuling, parceira chinesa da General Motors, e que se tornou sucesso imediato no seu lançamento e vem deixando a Tesla bem para trás – o Model 3 ficou com 11% das vendas.

O segredo dele não é apenas nas dimensões compactas ou o design curioso (especialmente na versão conversível), mas sim os preços que começam em cerca de 4.500 dólares – R$ 23.600 ao câmbio atual.

wuling Hong Guang Mini EV
Wuling/Divulgação

Esse preço baixo é às custas de uma lucratividade baixa. De acordo com o site chinês Xcar, GM e Wuling ganham menos de 14 dólares (R$ 74) por carro vendido.

  • wuling Hong Guang Mini EV
    Wuling/Divulgação

    Mas não dá para a fabricante ficar triste. Seu plano é vender 400.000 unidades do Wuling Hong Guang Mini EV em 2021, o que renderia um lucro de 5,6 milhões de dólares (quase R$ 30 milhões) ao final do ano.

    wuling Hong Guang Mini EV
    Wuling/Divulgação

    A fabricante também ganha de outra forma. Na China, as fabricantes ganham créditos ao vender carros elétricos, que são consumidos por seus carros com motores a combustão. Qualquer crédito positivo restante que tenham ao final do ano pode ser vendido a outros fabricantes.

    Continua após a publicidade
    wuling Hong Guang Mini EV
    Wuling/Divulgação

    Cada Mini EV vendido renderia um crédito de 462 dólares, então essa também é uma forma de ganhar dinheiro – que a Tesla, por sinal, explora muito bem.

    wuling Hong Guang Mini EV
    Wuling/Divulgação

    Apresentado há um ano, o Hong Guang MINI EV tem apenas uma opção de motor, que entrega o equivalente a 27 cv de potência e 8,7 kgfm de torque, e duas opções de bateria. A menor, de 9,2 kWh, garante autonomia de 120 km. Já a maior, com 13,8 kWh, permite rodar 170 km por carga. A velocidade máxima é de 100 km/h, mais que suficiente para as grandes áreas urbanas da China.

    wuling Hong Guang Mini EV
    Wuling/Divulgação

    As dimensões também ajudam. O modelo tem apenas 2,91 m de comprimento, 1,49 m de largura, 1,62 m de altura e 1,94 m de entre-eixos. O mais curioso é que há espaço para até 4 ocupantes, mas neste caso é preciso abrir mão do porta-malas (que chega a bons 741 litros quando com dois passageiros).

    wuling Hong Guang Mini EV
    Wuling/Divulgação

    O interior é simples, como se espera. Um pequeno mostrador de LCD é quadro de instrumentos e dá informações sobre o carro, enquanto as saídas de ar-condicionado dominam a parte superior do painel. Abaixo, nada de central multimídia: só um rádio simples e comandos do ar.

    O sucesso do Wuling Hong Guang Mini EV vem agitando o mercado de carros elétricos e marcas menores vem apostando nesse nicho, que promete se estabelecer como segmento de entrada na China.

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital

    Capa de QUATRO RODAS 746

    Continua após a publicidade
    Publicidade