Clique e Assine QAUTRO RODAS por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

É assim que se dirige um carro adaptado para PcD

Dirigimos um Nissan Sentra que pode ser conduzido apenas com as mãos. Marca teve crescimento de 600% nas vendas para público PcD

Por Ulisses Cavalcante Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 2 fev 2018, 15h13 - Publicado em 2 fev 2018, 13h22
Nissan Sentra com adaptação para PcD (Ulisses Cavalcante/Quatro Rodas)

A Nissan fechou o ano de 2017 com 8.509 unidades vendidas a pessoas com deficiência.

Esse número representa um crescimento de 600% nas vendas da marca para este público, quando comparado com 2016.

A nipônica sempre atuou neste segmento, mas o transformou numa das peças-chave de sua estratégia com o lançamento, em junho de 2017, do programa Nissan Mobilidade Para Todos.

A chegada de novos produtos, como o Nissan Kicks nacional, e a introdução de versões elegíveis às isenções, como os modelos Nissan March e Nissan Versa com câmbio CVT, possibilitaram o crescimento da fabricante no segmento de pessoas com deficiência.

Ao volante de um carro adaptado

Dirigimos um Nissan Sentra adaptado para ser conduzido apenas com as mãos. A adaptação, feita pela Cavenaghi, inclui um comando horizontal afixado na coluna de direção e preso aos pedais.

Comando horizontal para freio e acelerador (Ulisses Cavalcante/Quatro Rodas)

Por meio de uma alavanca, o motorista consegue operar o acelerador e freio. Ao puxar a haste, o pedal da direita é acionado. Fazendo o movimento contrário, controla-se o freio.

Continua após a publicidade

A principal dificuldade é reaprender o controle de pressão na peça, dosando a quantidade adequada de frenagem. Mesmo com as mãos, o condutor consegue realizar as mesmas manobras de um motorista comum.

Acelerador é acionado ao puxar a alavanca da barra horizontal (Ulisses Cavalcante/Quatro Rodas)

No entanto, claro, a velocidade de resposta dos comandos é menor para quem não tem experiência, já que toda a operação do veículo é feita apenas com as mãos.

Uma das grandes dificuldades que senti foi manter a aceleração e, simultaneamente, acionar as setas. Como ambos os comandos acabam sendo executados com a mão esquerda, é imprescindível utilizar um pomo giratório no volante, instalado no quadrante inferior direito.

Continua após a publicidade
O pomo giratório permite o controle da direção com uso de apenas uma mão (Ulisses Cavalcante/Quatro Rodas)

Para utilizar o volante com apenas uma mão, seja a esquerda ou a direita, esse pomo é indispensável (custa entre R$ 170 e R$ 500), na Cavenaghi. Já o comando horizontal sai a R$ 1.181.

Por uma semana dirigi exclusivamente o carro adaptado, com o intuito de adaptar totalmente o modo de conduzir. A adaptação para PcD não interfere nos comandos originais do veículo. Ou seja, é possível pilotar utilizando o volante e pedais de forma convencional.

Adaptação para PcD não interfere nos comandos originais (Ulisses Cavalcante/Quatro Rodas)

Durante esses sete dias, percebi que eu estava rodando mais devagar, porém com muita cautela e segurança. Não deixei de utilizar setas em curvas e estava planejando melhor as frenagens. Até o consumo médio de combustível caiu durante esse período.

Também me ocorreu que há um problema grave na forma como veículos para PcD são comercializados no Brasil. O teto de R$ 70.000 para a obtenção de isenção integral de impostos incorre em versões básicas dos veículos que se qualificam.

Em sentido horário, controle de cruzeiro, visão traseira, vidro elétrico tipo um-toque e câmera na traseira (Ulisses Cavalcante/Quatro Rodas)

Com isso, equipamentos essenciais para facilitar a vida de quem sofre com limitações de movimentos acabam não sendo contemplados.

Continua após a publicidade

Controle automático de cruzeiro, trocas sequenciais, vidros elétricos em todas as janelas e até câmera de estacionamento, dependendo do carro, acabam ficando de fora. E deveria ser o contrário: toda essa tecnologia é essencial para quem tem a mobilidade reduzida.

Também avaliamos um Versa adaptado para ser conduzido apenas com as mãos

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.