Contra Onix, novo Hyundai HB20 tem frenagem autônoma e injeção direta

Compacto estreia motor 1.0 turbo de 120 cv e 1.6 repaginado, e tem novos equipamentos de segurança; vendas começam em outubro por R$ 46.490

Faróis da versão mais cara terão projetores de luz em forma de canhão

Faróis da versão mais cara terão projetores de luz em forma de canhão (Leonardo Felix/Quatro Rodas)

Este é o novo Hyundai HB20 2020. Detalhes de versões e preços, no entanto, ficarão para esta terça-feira (17). O que a fabricante já adiantou é que o preço inicial será de R$ 46.490 – ou R$ 2.000 acima do preço inicial de hoje.

As vendas do hatch terão início em outubro, enquanto o sedã HB20S e o aventureiro HB20X chegarão às lojas logo em seguida. Ao contrário do que chegou a ser aventado, o HB20 antigo não permanecerá à venda como alternativa mais barata.

Aplique na coluna C cria uma união visual entre os vidros

Aplique na coluna C cria uma união visual entre os vidros (Leonardo Felix/Quatro Rodas)

De acordo com a Hyundai, a nova família HB20 passa a seguir o conceito de estilo “sensuous sportiness” de outros carros da marca, como os novos Elantra e Sonata. Mas, no que depender das primeiras impressões de quem acompanhou estes flagras e de nossa enquete, eles não sensualizaram tanto assim.

Entre-eixos mudou somente três centímetros

Entre-eixos mudou somente três centímetros (Leonardo Felix/Quatro Rodas)

O que dá para dizer agora é que o compacto sul-coreano é mais simpático ao vivo.

A traseira do sedã é bem resolvida. E todas as mudanças feitas na traseira resultaram em aumento da capacidade do porta-malas: passou de 450 para 475 litros. O hatch segue com 300 L de capacidade.

Painel do HB20

Painel do HB20 (Divulgação/Hyundai)

O atual motor 1.0 três-cilindros aspirado segue equipando as versões de entrada (agora sem tanquinho de partida a frio), enquanto o 1.6 quatro-cilindros foi recalibrado para gerar 130 cv e 16,5 mkgf com álcool e 123 cv e 16 mkgf com gasolina. Como hoje, será oferecido tanto com câmbio manual, como com o automático de seis marchas. 

Motor 1.0 GDI tem turbo e injeção direta

Motor 1.0 GDI tem turbo e injeção direta (Divulgação/Hyundai)

A novidade é o 1.0 Kappa TGDi, turbo com injeção direta, que também assumirá a tarefa de empurrar as versões top de linha – sempre com câmbio automático. Ele gera 120 cv e 17,5 mkgf de torque, disponíveis desde 1.500 rpm. O motor 1.0 turbo com injeção multiponto, de 105/98 cv e 15/13,8 mkgf, oferecido até então sai de cena.  

 (Divulgação/Hyundai)

Uma novidade bem vinda para as versões automáticas: elas terão, pela primeira vez, borboletas atrás do volante para trocas sequenciais.

 (Divulgação/Hyundai)

Outro item que chega com a linha 2020 é o alerta de frenagem autônoma de emergência, que dispara avisos sonoro e visual diante da iminência de uma colisão com o veículo à frente e é capaz de parar o carro – outro equipamento que o Onix não tem.

Painel do HB20S

Painel do HB20S (Divulgação/Hyundai)

Neste rápido primeiro contato, já é possível dizer que o acabamento interno é melhor que o do novo Chevrolet Onix.

 (Divulgação/Hyundai)

Agora o painel tem linhas horizontais, com saídas de ar-condicionado centrais posicionadas imediatamente abaixo da central multimídia Bluemedia compatível com Android Auto e Apple Carplay, agora com tela de 8 polegadas.

Painel do HB20X

Painel do HB20X (Divulgação/Hyundai)

Ainda no console central, os comandos de ar-condicionado são novos e também estão dispostos na horizontal. O novo volante concentra comandos de som e piloto automático nos raios laterais.

Outra novidade é o acesso sem chave e a partida por botão, que fica no lado direito do volante (onde antes estava o botão que operava o computador de bordo). E agora todas as versões passam a ter direção elétrica – até agora o sistema era exclusivo do HB20X.

 (Divulgação/Hyundai)

Entre os equipamentos da versão topo de linha Diamond Plus, disponível para todas as variantes, estão sensores de estacionamento e câmera de ré, ar-condicionado digital, controles de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa, partida sem chave e quatro airbags (frontais e laterais.

Ponto para o Chevrolet Onix, que tem seis airbags de série em todas as versões.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Ulisses Braga

    Belo carro, com bons argumentos de venda. Resta saber como será no asfalto lunar brasileiro. O antigo sofreu muito em sua estréia com a suspensão que batia a seco. Veremos se aprenderam a lição.