Conceito Divine antecipa futuro da DS

Agora descolada da Citroën, nova marca de luxo terá três novidades nos próximos anos

paris-2014 paris-2014

paris-2014 (/)

O Salão de Paris de 2014 é um marco na história da Citroën. A 81ª edição do evento marca a fase de maturidade da DS, que deixa de ser uma divisão da Citroën para virar uma marca independente do grupo PSA.

A primeira marca de luxo francesa nasce com a ambição de competir com suas agora rivais alemãs. Para chegar a este patamar, a DS prepara um movimento ousado, expandindo sua linha de produtos dos atuais três modelos (DS3, DS4 e DS5) para seis nos próximos anos.

Durante a feira parisiense, QUATRO RODAS conversou com Thierry Metroz, diretor de design da DS. Durante o descontraído bate-papo, o executivo falou sobre os bons resultados dos modelos DS pelo mundo e revelou como o carro-conceito DS Divine norteará o estilo dos futuros lançamentos da marca.

A partir do Salão de Paris a DS passa a ser uma marca independente da Citroën. Qual será a estratégia adotada para conquistar seu espaço em um mercado tão competitivo como o de luxo, hoje dominado pelas marcas alemãs?

Nossa estratégia com a DS prevê um crescimento muito rápido, passando de três para seis modelos. Vamos investir nos segmentos mais lucrativos no mercado de carros mundial, no caso os segmentos C, D e E. Somos a primeira marca de luxo francesa, e queremos transmitir o status associado às grifes da França em nossos veículos.

O DS Divine é o destaque do estande da DS no Salão de Paris. Conte-nos um pouco mais sobre este carro-conceito.

O DS Divine é um veículo único. Ele é cheio de detalhes exclusivos. Se você observar com atenção seu interior (Metroz concedeu a entrevista enquanto uma equipe de profissionais trocava os materiais do acabamento da cabine do veículo) verá que aplicamos um material bastante requintado que várias grifes utilizam em seus produtos, mas que nunca havia sido empregada em um automóvel, com direito a cristais Swarovski incrustados nos painéis das portas. Outro detalhe importante está nas lanternas. Além das luzes de seta que deslizam pelas lanternas, as luzes de sinalização se erguem quando o veículo é ligado. Há também um detalhe cromado dentro da peça que fica “pulsando”, como se fosse um animal respirando.

Quais foram as inspirações no desenvolvimento deste projeto?

Quando o desenhamos nós buscamos referências nas joias e no universo da alta costura, dois elementos que rapidamente nos remetem ao luxo francês. Outra fonte de inspiração foram os répteis, especialmente no desenho da traseira. O Divine tem várias placas parecidas com uma carapaça, que se abrem e fecham para melhorar a aerodinâmica do veículo em altas velocidades. E são estas placas ocupam o lugar do vidro traseiro, substituído por uma câmera.

O DS Divine pode inspirar o design dos futuros modelos da DS?

Com certeza. Ele traz uma nova identidade visual da marca e muitos de seus elementos internos e externos serão reproduzidos nos nossos lançamentos. É por isso que consideramos este carro-conceito como um marco na história ainda recente da DS.

O mercado brasileiro é o mais importante da DS depois de China e França. Qual é a importância do nosso país para a marca?

O Brasil é parte fundamental em nossa estratégia de crescimento mundial. Nossa intenção é crescer de forma bastante inovadora, assegurando nossa presença não apenas na China ou na Europa, mas sim em todo o mundo. Por isso, selecionamos algumas das maiores e mais representativas cidades pelo planeta. E é claro que entre estas metrópoles existem algumas cidades brasileiras.

E qual é o seu modelo preferido da gama DS?

(Pensativo) É difícil escolher apenas um modelo favorito. Afinal, eu os considero como meus filhos (risos)! Mas eu tenho um carinho especial pelo DS5. Eu adoro este carro. Gosto muito de sua aparência em movimento, ele tem um design exterior com muita personalidade e um interior único, inspirado nos aviões. Acredito que é o projeto mais consistente e exclusivo de toda nossa gama atual.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s