Clique e assine com até 75% de desconto

Como o Kia Rio se transformou em bom negócio em dez meses – sem fazer nada

Hatch compacto tem preço inicial de R$ 69.990 enquanto concorrentes diretos estão quase R$ 7.000 mais caros. Vale arriscar?

Por Henrique Rodriguez Atualizado em 23 out 2020, 12h31 - Publicado em 23 out 2020, 12h25
Christian Castanho/Quatro Rodas

O Kia Rio foi lançado no Brasil no fim de janeiro, cumprindo uma promessa de 10 anos. Mas àquela altura os preço das duas versões do hatch compacto soavam altos demais para a categoria. Uma pandemia e meses de isolamento social mudaram esse cenário.

Baseado na mesma plataforma do Hyundai HB20, o Kia Rio chegou ao Brasil em duas versões. A EX, de R$ 69.990 tem controles de estabilidade e tração, ar-condicionado, direção elétrica, central multimídia com Android Auto e Apple CarPlay e trio elétrico.

Com medidas parecidas com as do Polo, Rio custa de R$ 69.990 a R$ 78.990 Christian Castanho/Quatro Rodas

A mais cara é a LX, de R$ 78.990, e soma apenas faróis com DRL de led, couro, automatização do ar-condicionado e retrovisores externos com pisca, aquecimento e rebatimento elétrico. Há um segundo pacote, por R$ 79.990, que se difere apenas pelas rodas aro 17″ e pelos freios a disco traseiros.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine por apenas R$ 5.90

O motor é sempre o 1.6 16V flex de 130 cv e 16,5 kgfm, e o câmbio é automático de seis marchas. É exatamente o mesmo conjunto mecânico do Hyundai HB20.

Divulgação/Kia

Ao contrário de todos os concorrentes diretos, o hatch importado do México não teve qualquer aumento até agora, 10 meses depois do seu lançamento. E isso muda radicalmente seu posicionamento de mercado, pelo menos até a Kia importar um novo lote com dólar mais caro. Afinal, o real desvalorizou mais de 30% frente ao dólar em 2020.

Para essa comparação, fomos atrás dos preços dos rivais diretos do Kia Rio EX em janeiro e os praticados agora. Confira abaixo:

Continua após a publicidade
Modelo Janeiro de 2020 Setembro de 2020
Chevrolet Onix LTZ 1.0 Turbo AT R$ 67.890 R$ 74.590
Volkswagen Polo Comfortline 1.0 turbo AT R$ 71.560 R$ 78.190
Yaris Hatch XL Plus Connect 1.5 CVT R$ 72.490 R$ 78.690
HB20 Evolution 1.0 turbo AT R$ 67.190 R$ 69.590
Honda Fit LX 1.5 CVT R$ 74.500 R$ 77.100
Ford Ka Freestyle 1.5 AT R$ 69.390 R$ 69.990
Renault Sandero Intense 1.6 CVT/ GT Line R$ 69.890 R$ 73.890
Fiat Argo HGT 1.8 AT R$ 69.990 R$ 74.990

 

Ford Ka e Hyundai HB20 se destacam por terem tido os menores aumentos nos últimos meses, enquanto Chevrolet Onix teve aumento de R$ 6.700 e o Volkswagen Polo, R$ 6.630. Para o Toyota Yaris o aumento foi de R$ 6.200.

QUATRO RODAS apurou que concessionárias Kia ainda trabalham com o preço de tabela do Rio. Contudo, pagam mais no usado dado como entrada no pagamento ou no financiamento. Isso pode ser atrativo.

Área envidraçada estreita confere um certo ar de robustez à traseira Christian Castanho/Quatro Rodas

Há pontos que podem pesar contra. A Kia tem rede com cerca de 130 concessionários, preço fixo apenas nas três primeiras revisões (de R$ 538,90; R$ 720,40 e R$ 538,90, respectivamente) e vende muito pouco: 234 carros até setembro, contra 1.236 do SUV Sportage. É o hatch compacto menos vendido do Brasil, atrás do Citroën C3, com 809 emplacamentos.

Considerando que esses fatos não mudaram nos últimos 10 meses, o cenário nunca esteve tão favorável ao Kia Rio como agora.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Continua após a publicidade
Publicidade