Com morte do i-Motion, Fiat GSR é o último dos câmbios automatizados

Com morte de Fox e Up! i-Motion, VW é a penúltima fabricante local a aposentar caixa monoembreagem. Falta pouco para item virar peça de museu

Botões substituem a alavanca de câmbio convencional em carros mais recentes

Botões substituem a alavanca de câmbio convencional em carros mais recentes (Fiat/Divulgação)

A comodidade de não precisar trocar marchas manualmente, e ainda ter custo de manutenção quase equivalente à de uma caixa manual, mas a que contrapartida?

Os câmbios automatizados de embreagem única se tornaram populares no fim dos anos 2000, quando marcas generalistas descobriram uma receita que parecia infalível para seduzir clientes dispostos a se livrar do pedal de embreagem sem ter que arcar com os custos de uma caixa automática convencional.

Marcas de luxo, como Audi (R-tronic) e Mercedes-Benz (softouch), já ofereciam esse tipo de tecnologia, mas foi em 2008 que a invasão em modelos mais acessíveis começou, com o Fiat Stilo Dualogic e o Chevrolet Meriva Easytronic.

No ano seguinte, a Volkswagen seguiu a onda ao lançar o Polo i-Motion.

Os 10 carros blindados mais baratos no Brasil Meriva Easytronic foi uma das pioneiras entre modelos generalistas com câmbio automatizado

Meriva Easytronic foi uma das pioneiras entre modelos generalistas com câmbio automatizado (Acervo Quatro Rodas/)

Perceba que, em todos os casos, a estreia ocorreu em modelos de maior valor agregado. Aos poucos, porém, a opção passou a ser oferecida em compactos mais acessíveis, como Volkswagen Gol, Fiat Uno e Chevrolet Agile.

O movimento levou a Renault a cometer o sacrilégio de substituir, em 2014, uma caixa com conversor de torque de quatro marchas pelo automatizado monoembreagem Easy’R na atualização da dupla Sandero e Logan.

Renault Sandero Stepway Renault cometeu a heresia de trocar câmbio automático por um automatizado na mudança de geração do Sandero

Renault cometeu a heresia de trocar câmbio automático por um automatizado na mudança de geração do Sandero (Marco de Bari/)

Só que os trancos excessivos, os problemas de funcionamento – no caso do Dualogic, por exemplo, são comuns relatos de que o câmbio entra sozinho em neutro e não volta a engatar, a não ser que o carro seja religado – e as reclamações recorrentes quanto à durabilidade levaram o sistema de embreagem única a ficar queimado no mercado.

Isso independia de fornecedor: seja Magneti Marelli (fabricante de Easytronic, i-Motion e Dualogic) ou ZF (Easy’R e i-Motion do VW up!), todos tinham dificuldade de criar uma caixa suave nas trocas e confiável em termos de durabilidade.

Além disso, a chegada de compactos automáticos com conversor de torque mais eficientes, com seis marchas, caso de Chevrolet Onix e Hyundai HB20 reestilizado, e mesmo o famigerado Ford Fiesta Powershift, um automatizado de embreagem dupla e trocas muito mais rápidas, levou os arcaicos monoembreagem a entrarem no ostracismo.

Chevrolet Onix Onix liderou a nova leva de compactos dotados de câmbio automático

Onix liderou a nova leva de compactos dotados de câmbio automático (Christian Castanho/)

O Chevrolet Easytronic foi o primeiro a cair fora, em 2014, com a morte do Agile.

Neste ano foi a vez de Renault Easy’R – será substituído em breve por uma caixa tipo CVT – e VW i-Motion – que já vinha sendo gradativamente trocado pela caixa com conversor de torque da Aisin em Polo, Virtus, Gol e Voyage, e agora foi enterrado de vez com o enxugamento das versões de Fox e Up!.

A Fiat representa o último levante de resistência, especialmente porque atualizou em 2016 o câmbio Dualogic e mudou seu nome para GSR, aplicando-o nas gamas de Mobi e Argo.

Só que este também está com os dias contados: muito em breve a FCA deve substitui-lo pelo sistema automático convencional de seis marchas da Aisin já usado pelo motor 1.8 E.torQ, pelo menos quando aliado ao propulsor 1.3 Firefly.

Definitivamente, o último tranco de um automatizado monoembreagem vai empurrá-lo diretamente a uma sala de museu.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s