Citroën C5 Aircross poderá ser vendido no Brasil

Concorrente de Jeep Compass e Hyundai New Tucson foi cotado CEO global; retorno da linha DS ao Brasil segue incerta

SUV da Citroën é maior que um Compass

SUV da Citroën é maior que um Compass (Rodrigo Ribeiro/Quatro Rodas)

O Citroën C5 Aircross poderá ser importado ao Brasil. Quem confirmou a intenção foi a própria Linda Jackson, CEO global da marca, durante a visita que fez ao nosso país na última semana.

O crossover foi revelado no início de 2017 durante o Salão de Xangai, na China, com direito a versões híbridas e amortecedores hidráulicos. Mas só foi lançado agora no mercado europeu.

Versão com mecânica mais simples tem motor 1.6 THP de 200 cv

Versão com mecânica mais simples tem motor 1.6 THP de 200 cv (Rodrigo Riveiro/Quatro Rodas)

Um destaque é o amplo espaço interno, com 2,73 m de entre-eixos – mais que C4 Lounge, por exemplo. Com jeito de minivan, o modelo é maior que Jeep Compass e Hyundai New Tucson.

Modelo deverá custar mais de R$ 100.000 e ficar acima do C4 Cactus

Modelo deverá custar mais de R$ 100.000 e ficar acima do C4 Cactus (Divulgação/Divulgação)

Para a Ásia há duas opções: além do 1.6 THP a gasolina com 200 cv de potência, há uma opção híbrida com motor elétrico para chega à potência combinada de aproximadamente 300 cv.

Há versões híbridas com quase 300 cv no mercado chinês

Há versões híbridas com quase 300 cv no mercado chinês (Divulgação/Divulgação)

Por isso mesmo, o C5 Aircross ficará posicionado acima do recém-lançado C4 Cactus, que custa de R$ 68.990 na Live 1.6 manual e chega aos R$ 98.990 na topo de linha Shine com motor THP.

DS3 Crossback

Vinda do DS3 Crossback ao Brasil é incerta

Vinda do DS3 Crossback ao Brasil é incerta (Rodrigo Ribeiro/Quatro Rodas)

A Citroën desmentiu quando QUATRO RODAS anunciou a interrupção da linha DS no Brasil por prazo indeterminado. Agora, os próprios executivos da marca põem em dúvida esse retorno.

Executivos adiantam que a própria volta da marca segue em estudos

Executivos adiantam que a própria volta da marca segue em estudos (Rodrigo Ribeiro/Quatro Rodas)

Segundo apuramos durante o Salão de Paris, na França, ainda não há nada definido em relação à própria marca. Neste momento, há estudos para avaliar como (e se) a linha DS virá ao país.

Com isso, o próprio DS3 Crossback – que deixou de ser hot hatch e se tornou SUV com versão híbrida – está distante do nosso mercado, como outros modelos registrados recentemente.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s