Clique e assine por apenas 5,90/mês

Citroën C5 Aircross poderá ser vendido no Brasil

Concorrente de Jeep Compass e Hyundai New Tucson foi cotado CEO global; retorno da linha DS ao Brasil segue incerta

Por Rodrigo Ribeiro, de Paris (França) - 3 out 2018, 18h07
SUV da Citroën é maior que um Compass Rodrigo Ribeiro/Quatro Rodas

O Citroën C5 Aircross poderá ser importado ao Brasil. Quem confirmou a intenção foi a própria Linda Jackson, CEO global da marca, durante a visita que fez ao nosso país na última semana.

O crossover foi revelado no início de 2017 durante o Salão de Xangai, na China, com direito a versões híbridas e amortecedores hidráulicos. Mas só foi lançado agora no mercado europeu.

Versão com mecânica mais simples tem motor 1.6 THP de 200 cv Rodrigo Riveiro/Quatro Rodas

Um destaque é o amplo espaço interno, com 2,73 m de entre-eixos – mais que C4 Lounge, por exemplo. Com jeito de minivan, o modelo é maior que Jeep Compass e Hyundai New Tucson.

Modelo deverá custar mais de R$ 100.000 e ficar acima do C4 Cactus Divulgação/Divulgação

Para a Ásia há duas opções: além do 1.6 THP a gasolina com 200 cv de potência, há uma opção híbrida com motor elétrico para chega à potência combinada de aproximadamente 300 cv.

Há versões híbridas com quase 300 cv no mercado chinês Divulgação/Divulgação

Por isso mesmo, o C5 Aircross ficará posicionado acima do recém-lançado C4 Cactus, que custa de R$ 68.990 na Live 1.6 manual e chega aos R$ 98.990 na topo de linha Shine com motor THP.

DS3 Crossback

Vinda do DS3 Crossback ao Brasil é incerta Rodrigo Ribeiro/Quatro Rodas

A Citroën desmentiu quando QUATRO RODAS anunciou a interrupção da linha DS no Brasil por prazo indeterminado. Agora, os próprios executivos da marca põem em dúvida esse retorno.

Executivos adiantam que a própria volta da marca segue em estudos Rodrigo Ribeiro/Quatro Rodas

Segundo apuramos durante o Salão de Paris, na França, ainda não há nada definido em relação à própria marca. Neste momento, há estudos para avaliar como (e se) a linha DS virá ao país.

Com isso, o próprio DS3 Crossback – que deixou de ser hot hatch e se tornou SUV com versão híbrida – está distante do nosso mercado, como outros modelos registrados recentemente.

Continua após a publicidade
Publicidade