Clique e assine por apenas 8,90/mês

Chevrolet vai vender novo Tracker no Mercado Livre com sinal de R$ 1.000

De início apenas o SUV ficará disponível na nova plataforma, mas outros veículos deverão ganhar espaço na loja virtual

Por Renan Bandeira - Atualizado em 12 Maio 2020, 16h35 - Publicado em 12 Maio 2020, 15h14

Chevrolet e Mercado Livre anunciaram, nesta terça-feira (12), uma parceria para expandir o comércio virtual de veículos. A partir da próxima semana, a fabricante de automóveis terá um página de vendas de carros na plataforma de e-commerce.

A nova loja seguirá com as características do configurador online da empresa, mas terá como vendedores os próprios concessionários.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de QUATRO RODAS? Clique aqui e assine com 64% de desconto.

O objetivo da Chevrolet é aproximar sua rede de concessionárias do público que busca por “Autos” na plataforma de compras, que, segundo o Mercado Livre, são 19 milhões de usuários mensais.

Segundo Hermann Mahnke, diretor executivo de marketing da GM na América Latina, em um primeiro momento apenas o Tracker será oferecido no showroom da plataforma. Depois, novos modelos deverão ser oferecidos.

Continua após a publicidade
Christian Castanho/Quatro Rodas

Ele ainda afirmou que os preços cobrados pelos modelos podem ser diferentes dos vistos no site oficial da empresa, tendo em vista que serão especificados pelos concessionários.

Além disso, disse que a nova loja deverá oferecer algum tipo de vantagem ou promoção na compra do Tracker no dia de sua inauguração – prevista para a próxima segunda-feira (18).

A loja virtual da Chevrolet deverá funcionar da seguinte forma: o interessado busca pelo veículo desejado e o Mercado Livre exibirá as autorizadas mais próximas que oferecem o produto.

Em caso de interesse no automóvel, a primeira etapa para o processo de compra é o pagamento de um sinal fixo de R$ 1.000 por meio da plataforma virtual.

Esse valor será direcionado à concessionária do carro escolhido – isso garantirá o interesse na compra. Após isso, o cliente deverá ir até a loja para a qual destinou o pagamento a fim de concluir o processo e retirar o carro.

Vale lembrar que o pagamento e a retirada na loja física seguirão valendo mesmo após a quarentena do coronavírus. As autorizadas também manterão o sistema de levar o veículo para test-drive na casa do potencial comprador.

Além disso, em caso de compra, o veículo poderá ser entregue na residência do cliente.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da edição de maio da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.
Fernando Pires/Quatro Rodas
Continua após a publicidade
Publicidade