Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Com encomendas suspensas, Chevrolet Onix Joy vende menos que o Peugeot 208

Levantamento mostra que quem domina as vendas do Onix é a versão LT em seus diferentes pacotes – e que o Joy é quase irrelevante

Por Henrique Rodriguez Atualizado em 3 dez 2020, 21h24 - Publicado em 3 dez 2020, 04h00
joy
O Chevrolet Joy mantém o visual mais antigo do Onix em linha desde 2016 Divulgação/Chevrolet

No passado, manter em produção duas gerações de um mesmo carro era fundamental para manter liderança das vendas. Mas os tempos são outros: os Chevrolet Onix e Onix Plus não precisam das versões Joy, da primeira geração, para manter a liderança nas vendas.

Black Friday na Quatro Rodas! Clique aqui e assine por apenas R$ 7,90

Levantamento feito pela Mobiauto a pedido de QUATRO RODAS mostra que em novembro apenas 909 unidades do Chevrolet Onix Joy foram emplacadas, sendo 46 unidades da versão básica e 863 da versão Black, mais equipada. Na prática, o modelo vendeu menos que o novo Peugeot 208, que teve 1.099 unidades emplacadas (mais que o dobro das 494 de outubro).

df
Interior do Joy manteve comando dos vidros próximo à alavanca de freio de mão Divulgação/Chevrolet

O modelo antigo representou 6,4% das vendas do compacto da Chevrolet. A nova geração do Onix hatch respondeu por 13.383 – número suficiente para se manter como o carro mais vendido do Brasil.

O mesmo fenômeno é visto com o Joy Plus, como é chamado hoje o velho Chevrolet Prisma: respondeu por apenas 581 dos 12.135 Onix Plus emplacados em novembro. Meros 4,7%. Se apenas o sedã da nova geração estivesse à venda, não teria problemas para se manter à frente da Fiat Strada, terceiro lugar no ranking de vendas com 9.614 unidades.

Joy
Chevrolet Onix Joy Plus Black tem logotipos pretos e mais equipamentos Divulgação/Chevrolet

Aparentemente, o interesse pela velha geração do Onix diminuiu e a Chevrolet está se adaptando a isso. QUATRO RODAS apurou que concessionários foram informados que não conseguirão fazer pedidos tanto do hatch até abril. O sedã Joy esteve indisponível até dezembro e o hatch poderá ficar indisponível até abril.

Com isso, os concessionários só poderão vender os carros que estão em estoque. Neste caso não seria possível fazer uma vendas direta, quando o veículo já sai da fábrica com nota fiscal em nome do comprador. Nesta modalidade, em geral, o carro só é produzido após o pedido.

Planejamento de disponibilidade de pedidos para concessionárias GM não prevê Joy hatch até abril

Essa indisponibilidade poderia significar que a produção dos Joy estaria toda comprometida – o que não quer dizer que seja grande. Por outro lado, a capacidade produtiva da fábrica de São Caetano do Sul (SP) estaria voltada para o Tracker e a Spin, que compartilham a unidade com os Chevrolet Joy.

Continua após a publicidade
as
Divulgação/Chevrolet

Isso pode ser motivo de comemoração para a General Motors. Em junho, o presidente da GM América do Sul, Carlos Zarlenga, declarou que suspenderia a produção de versões para as quais não conseguiria repassar os aumentos de preço motivados pela desvalorização do real frente ao dólar. Ou seja, justamente as versões mais baratas de seus carros.

E, de fato, não faz sentido gastar R$ 56.890 no Joy básico se o Onix da nova geração parte dos R$ 58.590 e tem controles de estabilidade e tração, hill holder e seis airbags de série. Mesmo assim, as versões mais vendidas são as LT, que partem dos R$ 60.490.

Confira as versões mais vendidas do Chevrolet Onix hatch:

  • Chevrolet Onix 1.0 manual LT2 – 3.559
  • Chevrolet Onix 1.0 manual LT1 – 2.593
  • Chevrolet Onix 1.0 Turbo AT Premier 2 – 1.404
  • Chevrolet Onix 1.0 manual – 1.219
  • Chevrolet Onix 1.0 Turbo AT Premier 1 – 1.025 
  • Chevrolet Joy Black – 863 
  • Chevrolet Onix 1.0 Turbo AT LT1 – 771 
  • Chevrolet Onix 1.0 Turbo – 675
  • Chevrolet Onix 1.0 Turbo manual LT1 – 650
  • Chevrolet Onix 1.0 Turbo manual LTZ – 630
  • Chevrolet Onix 1.0 Turbo AT LTZ – 582
  • Chevrolet Onix 1.0 Turbo AT RS – 254
  • Chevrolet Joy – 46
  • Chevrolet Onix 1.0 manual LT4 – 10
  • Chevrolet Onix 1.0 manual LT3 – 4
sdxs
Divulgação/Chevrolet

Versões mais vendidas do Chevrolet Onix Plus:

  • Chevrolet Onix Plus 1.0 manual LT2 – 2.000
  • Chevrolet Onix Plus 1.0 Turbo AT Premier 2 – 1.604 
  • Chevrolet Onix Plus 1.0 Turbo AT LTZ – 1.592 
  • Chevrolet Onix Plus 1.0 Turbo manual – 1.579 
  • Chevrolet Onix Plus 1.0 Turbo AT LT1 – 1.269
  • Chevrolet Onix Plus 1.0 Turbo AT Premier 1 – 1.113
  • Chevrolet Onix Plus 1.0 Turbo AT NB – 787
  • Chevrolet Onix Plus 1.0 Turbo manual LT1 – 562 
  • Chevrolet Onix Plus Joy Black – 555
  • Chevrolet Onix Plus 1.0 Turbo AT Midnight – 212 
  • Chevrolet Onix Plus Joy Black – 26
  • Chevrolet Onix Plus 1.0 manual LT4 – 7
  • Chevrolet Onix Plus 1.0 manual LT3 – 4

Os dois ranking trazem suas particularidades, mas têm algo em comum. Seja sedã ou hatch, o Chevrolet Onix que mais vende é sempre o LT2 com motor 1.0 três cilindros aspirado de 82 cv e câmbio manual. Por sinal, as versões LT com variações aspiradas, turbo, manual e automática dominam as vendas.

E o Onix Premier 2, mais caro e completo da linha, com sistema de estacionamento automático, monitor de pontos cegos, carregamento sem fio para smartphones e rede Wi-Fi a bordo, é sempre a versão turbo mais vendida. É tudo que o presidente da GM queria.

Só que a versão intermediária LTZ é muito relevante nas vendas do sedã enquanto no hatch vende menos que o Joy. A diferença pequena entre um LT completo e um LTZ pode explicar esse fenômeno nas vendas do hatch.

Após a publicação, a General Motors enviou o seguinte posicionamento:

“A GM informa que o Onix Joy e o Onix Joy Plus são produzidos regularmente na fabrica da empresa em São Caetano do Sul-SP para atender a demanda local e para exportação, incluindo a Colômbia, onde o produto foi lançado agora em novembro.”

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Capa 739

Continua após a publicidade
Publicidade