Clique e assine por apenas 8,90/mês

Chery Tiggo 3 é reprovado em crash-test do Latin NCAP

SUV foi vendido no Brasil até 2015 e zerou na avaliação de proteção para adultos

Por Rodrigo Ribeiro, de Landsberg (Alemanha) - 18 set 2019, 08h43
Até hoje nenhum carro chinês obteve cinco estrelas nas provas do Latin NCAP Latin NCAP/Divulgação

O sucesso do Chevrolet Onix Plus nos testes da última rodada do Latin NCAP acabaram eclipsando o desempenho pífio do Chery Tiggo 3, também avaliado — e reprovado — pela entidade.

O SUV testado é uma versão reestilizada do utilitário que foi vendido no Brasil até 2015. O modelo segue com dois airbags de série, mas nem isso o impediu de zerar na proteção para os adultos. Para as crianças o resultado foi só um pouco melhor: uma estrela.

A nota, aliás, só foi obtida porque o dummie que representa uma criança de um ano e meio registrou números aceitáveis para o teste, ao contrário do instrumento que equivale a uma criança de três anos.

O Tiggo 3 é uma versão reestilizada do SUV que foi fabricado no Uruguai e vendido no Brasil até 2015 Divulgação/Chery

Na prova que simula a colisão com uma criança mais velha a bordo, o dummie encostou a cabeça no banco dianteiro, o que penaliza o desempenho do carro.

Continua após a publicidade

Segundo o NCAP, a fabricante também não recomenda o uso de SRI (sistema de retenção infantil), o que fez com que o modelo automaticamente zerasse na avaliação dinâmica de impacto para crianças.

Vale reforçar que o Tiggo 3 não possui sistema Isofix, que usa ganchos ligados diretamente à estrutura do carro para fixar as cadeirinhas de forma mais rígida, limitando ao máximo o movimento do SRI em caso de colisão. O SUV também não permite a desativação do airbag do passageiro.

Longe do objetivo

Um dos motivos para o veículo zerar no teste foi o colapso completo do assoalho na prova Rodrigo Ribeiro/Quatro Rodas

Essa não é a primeira vez que um carro é reprovado nas provas do Latin NCAP, cujo próximo protocolo ainda mais rígido irá dificultar a vida de quem visa obter as cinco estrelas.

O resultado ruim, aliás, é uma constante entre os carros chineses avaliados pela entidade. Já passaram pelo crivo do órgão o BYD F0, Chery QQ, Geely CK, JAC J3, Lifan 320 e Chevrolet N300. Este último, apesar do nome, é um utilitário chinês que foi vendido sob licença pela GM em alguns países da América Latina.

Continua após a publicidade

Nenhum deles chegou perto da pontuação de três estrelas, considerada mínima pelo Latin NCAP. Executivos da entidade, entretanto, destacaram à QUATRO RODAS que o desejo do órgão é que esse cenário seja revertido em breve, com um veículo chinês conseguindo obter o mesmo desempenho de modelos ocidentais.

Mesmo em outros mercados esse feito demorou a ser obtido. O primeiro carro a alcançar este índice foi o Qoros 3, modelo feito pela Chery em parceria com a Kenon, uma empresa de Singapura.

A marca foi vendida em 2017, e abriu espaço para a Excellence, nova divisão de luxo da montadora chinesa.

Publicidade