Clique e Assine QAUTRO RODAS por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Carros europeus novos terão caixas pretas como as de um avião

Dispositivo de segurança será adotado como equipamento de série em carros novos ainda em 2024

Por Julio Cabral
Atualizado em 6 Maio 2024, 17h30 - Publicado em 1 fev 2024, 14h11

Conhecidos como caixas pretas – embora sejam laranjas -, os dispositivos de gravação de dados de uma aeronave são vitais para elucidar acidentes ou saber mais sobre um incidente. A despeito de não serem obrigatórios em alguns tipos de aviões e helicópteros, as caixas são regra em voos comerciais e, agora, também nos carros europeus.

Por lá, os carros novos registrados a partir de julho deste ano terão que vir com caixas pretas. A medida foi anunciada em 2022, quando passou a valer para projetos veiculares totalmente novos. A mudança é que ela passará a incluir todos os veículos registrados. 

Batizado de Event Data Recorder (EDR, ou Gravador de Dados de Eventos), o aparelho será aplicado em carros de passeio de até nove ocupantes, além de vans e picapes com 3,5 toneladas de peso para baixo. A medida vale para toda a União Europeia. 

Continua após a publicidade
Compartilhe essa matéria via:

Da mesma maneira que em um avião, a caixa guarda dados apenas por um determinado tempo, podendo apontar o que aconteceu antes do acidente. No caso dos carros, o espaço de tempo será bem menor, apenas cinco segundos antes do impacto e 0,3 segundo depois dele. 

A sua entrada em ação depende de vários dados. O mais primário é o acionamento dos airbags e dos pré-tensionadores dos cintos de segurança. Mas há também o acelerômetro. Se houver uma mudança de direção longitudinal ou lateral superior a 8 km/h em 0.15 segundo, o EDR será acionado. 

Continua após a publicidade

O EDR armazena dados já esperados, exemplos da velocidade e frenagem, sendo capaz também de registrar a posição e inclinação do modelo na pista. Se for o caso, também é gravada a entrada em ação do eCall, sistema de chamada/aviso eletrônico de acidentes que equipa os carros europeus novos há quase seis anos. 

Tais dados são protegidos, não sendo transmitido por redes. Em um acidente ou incidente aéreo, a caixa laranja – a cor chamativa ajuda a encontrá-la no local de uma queda – pode ter os dados extraídos de várias formas. As mais antigas gravam as informações em fitas, enquanto as mais novas se valem de armazenamento sólido, como é em um pen drive. Já o EDR automotivo pode ser acessado via entrada OBD (ou On Board Diagnostic, ou Diagnóstico de Bordo) ou ser extraído diretamente do aparelho. 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.