BMW Série 7 reestilizado estreia com visual controverso

Frente mais alta com enorme grade dianteira, que ficou 40 maior, além de faróis mais finos, deixaram o modelo com cara de carro chinês

Sedã de luxo passou por extensa reestilização

Sedã de luxo passou por extensa reestilização (Divulgação/BMW)

O sedã mais luxuoso da BMW, o Série 7, passou por uma profunda reestilização. A característica que mais chama a atenção, no entanto, é a exagerada – e controversa – grade dianteira, que ficou 40% maior, deixando-o parecido com um carro chinês, como o Geely Emgrand GE em seus primórdios. A ideia foi aproximar o visual do modelo ao do X7, SUV que será lançado ainda neste ano.

Além da grade, os faróis ficaram mais finos, o logotipo da marca cresceu, as entradas de ar estão maiores e a dianteira ficou 50 mm mais alta para transmitir sensação de imponência. A traseira ganhou lanternas mais finas interligadas por uma faixa de LEDs e os contornos das saídas de escapamento têm agora contornos cromados mais largos.

Traseira ganhou lanternas mais finas interligadas por faixa de LEDs

Traseira ganhou lanternas mais finas interligadas por faixa de LEDs (Divulgação/BMW)

Tanto a versão comum quanto a de entre-eixos alongado – que adiciona 14 cm ao entre-eixos – ficaram 22 mm mais longas que no modelo anterior, com 512 cm e 526 cm, respectivamente. Largura e altura permaneceram as mesmas. O isolamento acústico também foi reforçado.

Nova grade deixou o carro com visual controverso

Nova grade deixou o carro com visual controverso (Divulgação/BMW)

Já as mudanças internas incluem novo volante multifuncional e sistema de entretenimento com programa operacional BMW Live Cockpit Professional 7.0, que une painel de instrumentos de 12,3″ a tela sensível ao toque de 10,25″. Os passageiros de trás podem usufruir de telas de 10″ full HD com tocador Blue-ray.

Novas telas e volante multifuncional marcam as mudanças internas

Novas telas e volante multifuncional marcam as mudanças internas (Divulgação/BMW)

Serão oferecidas três opções de motor turbodiesel 3.0 de seis cilindros em linha, com potências entre 260 cv e 394 cv, e dois a gasolina, sendo um deles híbrido plug-in, com potência combinada de 388 cv e autonomia totalmente elétrica entre 54 km e 58 km.

O novo V8 4.4 de 523 cv, que estreou no Série 8, lançado há cerca de seis meses, também passa a ser uma das opções da gama. A top de linha é o V12 6.6 de 577 cv, que recebeu novo filtro de partículas.

Todos os novos Série 7 trazem suspensão adaptativa de série. Na lista de opcionais, equipamentos como eixo traseiro direcional e sistema de áudio Bower & Wilkins Diamond 3D. Os preços do modelo na Europa variam entre 88.400 e 174 mil euros.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s