Clique e assine por apenas 5,90/mês

BMW e Mercedes-Benz se unem em batalha de US$ 1 bilhão contra Uber e Waze

Rivais compartilham do mesmo interesse: ganhar visibilidade e frear o avanço de startups independentes em serviços de mobilidade urbana

Por Ana Paula Cerveira - Atualizado em 22 fev 2019, 18h10 - Publicado em 22 fev 2019, 17h47
Esportivos são versões de sedãs consagrados: Série 3 e Classe C
BMW e Mercedes: rivais na produção de carros viram aliadas contra startups Marco de Bari/Quatro Rodas

Uber e Waze que se atentem, pois há um combate de gigantes à vista. E seus adversários são ninguém mais, ninguém menos que BMW e a Daimler, grupo responsável pela Mercedes-Benz.

Rivais no mercado automotivo convencional, os dois fabricantes alemães de veículos premium anunciaram uma parceria voltada a serviços e aplicativos de mobilidade urbana. 

As empresas não divulgaram datas para iniciar a operação conjunta, mas parecem decididas a ganhar a batalha: o  volume a ser investido no projeto, US$ 1,3 bilhão, dá uma noção do que deve vir pela frente.

Os serviços não se restringirão apenas a serviços de táxi/Uber e definição de trajetos (como Waze e Google Maps): também indicarão vagas disponíveis em estacionamentos e pontos para recarregar as baterias de carros e motos elétricos.

Previamente batizados, os responsáveis por estas funções serão os aplicativos Reach Now, Share Now, Park Now, Free Now e Charge Now. Os cinco farão toda a logística de mobilidade, desde a solicitação de veículo até os pontos de recarga. 

Porém, é sempre bom lembrar: amigos, amigos, outros negócios à parte.

Mesmo com esta aliança, BMW e Mercedes continuarão rivais no que diz respeito a veículos. Ou seja: em relação às linhas de montagem, as montadoras continuarão sendo fiéis concorrentes.

Continua após a publicidade
Publicidade